Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94916
Title: Morfologia, atividade física e aptidão física: metodologias, tendência secular e subsídios para o conceito de adolescentes fisicamente educados
Authors: Mesquita, Maria Luísa Ferreira de 
Orientador: Silva, Manuel João Cerdeira Coelho e
Martins, Raul Agostinho Simões
Santos, João Alberto Valente dos
Keywords: atividade física; aptidão física; composição corporal; avaliação objetiva; acelerómetro; níveis de intensidade; prevalência; tendência secular; physical activity; physical fitness
Issue Date: 16-Dec-2019
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Objetivos: A tese analisa a atividade física (AF), morfologia e aptidão física numa amostra de adolescentes femininos da região centro tendo como objectivos centrais: a) determinar o grau de associação entre a AF avaliada objetivamente por acelerometria, considerando as porções de intensidade obtidas por valores de corte concorrentes (3-6-9 METS vs 4-7-9 METs), e as características morfológicas e funcionais em adolescentes do sexo feminino, tendo o grupo etário como fonte de variação; b) analisar a tendência secular dos níveis de AF objetivamente avaliada em raparigas em idade escolar, entre 2003-2008 e 2013-2018, descrevendo a prevalência de crianças e adolescentes femininas que atingem as recomendações diárias de AF moderada a vigorosa (AFMV); c) determinar a prevalência e tendência decenal de adolescentes escolares classificados como fisicamente não educados para as dimensões de corporalidade, aptidão cardiorrespiratória e AF, em raparigas avaliadas entre 2003-2008 e 2013-2018. Método: A amostra é composta por 573 adolescentes do sexo feminino a frequentarem o Ensino Básico e Secundário, 314 avaliadas entre 2003-2008 e 259 avaliadas entre 2013-2018. A aptidão aeróbia foi avaliada através do teste PACER (Progressive Aerobic Cardiovascular Endurance Run). Foi medida a estatura, massa corporal, pregas de gordura subcutânea e circunferência da cintura. Para a obtenção do tempo de AF e de comportamento sedentário foi utilizado um acelerómetro uniaxial GT1M, 5 dias consecutivos. O comportamento sedentário e os níveis de AF distribuídos pelas diferentes porções de intensidade foram determinados através de equações específicas para a idade. Os efetivos amostrais foram classificados como aptos e inaptos de acordo com a recomendações de AF, aptidão cardiorrespiratória e composição corporal. Resultados: As associações entre os diferentes níveis de AF com a composição corporal, rácio da circunferência da cintura pela estatura e aptidão aeróbia foram pequenas, independentemente dos valores de corte utilizados para estimar o dispêndio energético através da transformação dos dados. A AFMV é menor nas raparigas mais velhas. Entre 2013 e 2018 as raparigas apresentaram em média maior tempo de comportamento sedentário em comparação com a séries de dados anterior, à exceção do grupo com idades entre os 10-12 anos, onde não se registam diferenças. Todas as raparigas apresentam em média menor tempo de AF diária na série de dados 2013-2018, indicando uma variação temporal negativa. A AF de intensidade vigorosa e muito vigorosa é praticamente inexistente em todas as idades. Houve um aumento do número de raparigas a atingir as recomendações diárias de 60’ de AFMV, fortemente sustentado pelas raparigas mais novas. Os resultados indicam um agravamento decenal na prevalência de excesso de peso e obesidade (10.5-13.1%), e uma tendência contrária na não consecução das recomendações diárias de 60’ de AFMV (61.8-58.7%) e na classificação de inaptidão no teste PACER (29.9-28.6%). Verificou-se uma tendência secular positiva na classificação de inaptidão total (2.9-4.3%) sendo que há apenas 29.3% de raparigas aptas em todos os critérios. Conclusão: É evidente a tendência de diminuição dos níveis de atividade física nas raparigas ao longo da idade escolar. A atividade física é um comportamento multidimensional, e os fatores bioculturais e comportamentais podem ser responsáveis pela interação nas variáveis de interesse. O estudo decenal da atividade física e do estado global de saúde sugerem uma estagnação do agravamento da saúde dos adolescentes, o que não deixa de confirmar que são necessárias medidas mais efetivas e sistemas de vigilâncias independentes.
Purpose: The general objective of this PhD thesis was to analyse physical activity (PA), body composition and physical fitness in a sample of female adolescents from the central region of Portugal, and aimed: a) to determine the association between PA objectively assessed by accelerometry, considering the portions of intensity obtained by different cut-off values (3-6-9 METS vs 4-7-9 METs), and morphological and functional characteristics in female adolescents, with the age group as the source of variation; b) to analyse the secular trend of the levels of PA objectively assessed in school-age girls, between 2003-2008 and 2013-2018, describing the prevalence that reach the daily recommendations of moderate to vigorous physical activity (MVPA); c) to define the prevalence and trend of school-age children classified as physically uneducated for the dimensions of body, cardiorespiratory fitness (CRF) and PA, in girls evaluated between 2003-2008 and 2013-2018 . Methods: The sample consisted of 573 female adolescents from Basic and Secondary School, 314 evaluated between 2003-2008 and 259 evaluated between 2013-2018. CRF was assessed with the progressive aerobic cardiovascular endurance run (PACER). Height, body mass, skinfolds and waist circumference were measured. An uniaxial GT1M accelerometer was used 5 consecutive days to obtain PA and sedentary behaviour. Intensity levels of PA were determined using age-specific regression equations The effective sample were classified as fit and unfit according to recommendations of PA, CRF and body composition. Results: The associations between different levels of PA with body composition, waist-to-height ratio (WHtR) and CRF were weak, regardless the use of different cut points to estimate energy expenditure through data reduction. MVPA decreases over the years. Between 2013 e 2018 girls spent more time on sedentary behaviour compared to the previous data series, with the exception of the group aged 10-12 years, where there were no differences. All girls have on average lower daily PA in the 2013-2018 data series, indicating a negative temporal trend. Vigorous and very vigorous PA is practically nonexistence at all ages. There has been an increase in the number of girls reaching the daily recommendations of 60 'of MVPA, strongly supported by the younger girls. Results indicate a 10-year worsening in the prevalence of overweight and obesity (10.5-13.1%), and an opposite trend in: non-achievement of daily recommendations of 60'of MVPA (61.8-58.7%) and unfit in PACER test (29.9-28.6%). There was a positive secular trend in girls unfit in all items (2.9-4.3%), with only 29.3% of girls fit in all criteria. Conclusion: The trend towards decreased levels of PA in girls is evident during school-age years. PA is a multidimensional behaviour, and biocultural and behavioural factors might be responsible for the interactions in the variables of interest. The 10-year study of physical activity and the overall health status suggest a stagnation of the worsening of adolescent health, which confirms that more effective measures and independent surveillance programs are needed.
Description: Tese no âmbito do Doutoramento em Ciências do Desporto, Ramo de Atividade Física e Saúde, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/94916
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Morfologia, atividade física e aptidão física.pdf2.94 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

63
checked on Oct 8, 2021

Download(s)

37
checked on Oct 8, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.