Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94507
Title: Efficacy of Non-Invasive and Non-Convulsive Brain Stimulation in Decreasing Depression Symptoms During Peripartum Period: A Systematic Review
Other Titles: A Eficácia das Técnicas de Estimulação Cerebral Não Invasivas e Não Convulsivas na Diminuição da Sintomatologia Depressiva no Período Periparto: Uma Revisão Sistemática
Authors: Pacheco, Ana Francisca Pinho
Orientador: Fonseca, Ana Dias
Costa, Ana Ganho Ávila
Keywords: Técnicas de Estimulação Cerebral Não Invasivas; Estimulação Magnética Transcraniana; Estimulação Elétrica Transcraniana; Depressão no Periparto; Revisão Sistemática; Non-invasive Brain Stimulation; repetitive Transcranial Magnetic Stimulation; Transcranial Electric Stimulation; Peripartum Depression; Systematic Review
Issue Date: 21-Jul-2020
Serial title, monograph or event: Efficacy of Non-Invasive and Non-Convulsive Brain Stimulation in Decreasing Depression Symptoms During Peripartum Period: A Systematic Review
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: Background: A Depressão Periparto é a perturbação mental mais comum no período perinatal, traduzindo-se em consequências para mães e bebés. As técnicas de estimulação cerebral não invasivas e não convulsivas têm sido sugeridas como um tratamento eficaz na redução dos sintomas depressivos, durante este período. Objetivos: No presente estudo pretende-se rever estudos que aplicaram estas mesmas técnicas com o objetivo de reduzir a sintomatologia depressiva no período periparto. Métodos: Por forma a analisar a eficácia, segurança, aceitabilidade e o impacto nas funções neurocognitivas, foi conduzida uma pesquisa de literatura em quatro bases de dados (PUBMED, psycINFO, Web of Science e Lilacs), desde que há publicações até maio de 2020. Resultados: Vinte e cinco estudos foram incluídos e os dados de interesse extraídos de acordo com o protocolo previamente registado. Para além da análise qualitativa e avaliação do risco de enviesamento, seguiu-se uma síntese quantitativa focada no resultado primário, a eficácia. A análise qualitativa mostrou resultados promissores em relação à eficácia da estimulação magnética e elétrica transcraniana na redução dos sintomas depressivos e confirmou seu perfil seguro para mães e bebés e aceitabilidade. Em relação à avaliação neurocognitiva, o seu impacto é inconclusivo. Conclusões: O número reduzido de estudos controlados e o risco de enviesamento limitam a robustez da síntese quantitativa. Estudos futuros são necessários para confirmar estes resultados. Não obstante, as técnicas de estimulação cerebral não invasivas e não convulsivas parecem contornar algumas das limitações de outros tratamentos, podendo, no futuro complementar o conjunto de tratamentos para a Depressão Periparto.
Background: Peripartum depression disorder is the most common mental health disorder in the peripartum, leading to adverse consequences for mothers and babies. Non-invasive and non-convulsive brain stimulation has been suggested as an efficacy treatment for depressive symptoms in the peripartum. Objectives: Here we aim to review studies that applied non-convulsive and non-invasive stimulation techniques in women during the peripartum. Methods: To analyze the efficacy, security, acceptability, and the impact in the neurocognitive functions we conducted the search literature in four data bases (PUBMED, psycINFO, Web of Science and Lilacs) from inception to May 2020. Results: Twenty-five studies were included, and data of interest was systematically extracted according to a preregistered protocol. We conducted a qualitative synthesis, completed by a risk of bias assessment, and followed by a quantitative analysis focused on the primary outcome of efficacy in reducing depressive symptoms. The qualitative analysis shows promising results regarding the efficacy of repetitive transcranial magnetic stimulation and transcranial electric stimulation and confirmed its safe profile both for mothers and infants, and the acceptability by women in the peripartum period. Regarding the impact on neurocognitive functions, results are inconclusive. Conclusions: The reduced number of controlled studies and risk of bias limit the robustness of the quantitative synthesis in what concerns efficacy. Future studies are needed to ascertain these results, nonetheless non-invasive and non-convulsive brain stimulation techniques seem to address some of the concerns and limitations of other treatments and may in the future complement the treatment algorithm for peripartum depression.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94507
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_FranciscaPacheco_Errata.pdf942.79 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

16
checked on Jun 10, 2021

Download(s)

13
checked on Jun 10, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons