Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84353
Title: 0 Video-cápsula endoscópica : passado, presente e futuro
Authors: Louro, João Paulo Mendes 
Orientador: Sofia, Carlos Manuel Rico
Gouveia, Hermano
Keywords: Video-cápsula Endoscópica; hemorragia de causa obscura; doença de Crohn; enteroscopia assistida por balão
Issue Date: Mar-2011
Abstract: A Vídeo-cápsula Endoscópica (VCE) é uma técnica não invasiva e segura que permite estudar uma área do tubo digestivo, o Intestino Delgado (ID), até então considerada a fronteira da endoscopia convencional. O seu aparecimento modificou de forma drástica a abordagem diagnóstica da patologia do ID, principalmente no que diz respeito a hemorragia de causa obscura (HDCO), a sua principal indicação. O seu papel na doença de Crohn (DC), na vigilância de síndromes polipóides, na doença celíaca e nos tumores do ID também está bem determinado. Tem sido avaliada a sua utilização na presença de outras patologias como o divertículo de Meckel, a dor abdominal crónica, a avaliação pós-operatória de transplante intestinal, entre outros, sendo no entanto necessários estudos, nomeadamente prospectivos, que permitam esclarecer o papel da VCE nestas patologias. A técnica consiste na deglutição de uma cápsula revestida por material gastro-resistente, que contém no seu interior uma câmara que regista imagens ao longo da sua progressão intestinal, facilitada pelo peristaltismo natural, atingindo o cólon em cerca de 5 a 8h. Estas imagens são enviadas e armazenadas num disco rígido externo que o doente carrega à volta da sua cintura. Estas imagens são posteriormente analisadas num computador com software próprio. A VCE tem vindo a ser testada para a avaliação do esófago (presença de varizes esofágicas e esófago de Barrett) e, mais recentemente, do cólon (no rastreio de carcinoma colo-rectal e colite de causa indeterminada), embora, actualmente o seu uso nestes segmentos do tubo digestivo estejam reservados a estudos de investigação. Não obstante as características positivas que a VCE nos apresenta actualmente, também existem limitações e riscos que não podem deixar de ser referenciadas, tais como a possibilidade de retenção da cápsula, a ocorrência de falsos negativos pela presença de lesões não detectadas nas imagens captadas e a não visualização completa do intestino-delgado em cerca de 16% dos exames. Uma das grandes limitações da VCE é a impossibilidade de atitudes terapêuticas. Estas limitações e riscos podem ser colmatados com a utilização de uma outra técnica que surgiu posteriormente, mas com igual importância no âmbito das patologias do ID, que é a Enteroscopia assistida por Balão (EB). A EB combina tanto a vertente diagnóstica como a terapêutica. Assim, a utilização complementar destas duas técnicas veio permitir uma abordagem mais completa do ID e resolver paradigmas que no passado não eram ultrapassáveis, principalmente no âmbito da HDCO. No futuro, a VCE poderá ser uma ferramenta de primeira abordagem em várias patologias intestinais (esofágicas, do delgado ou do cólon), com a melhoria das suas características de autonomia, número de imagens por segundo, controlo da orientação da cápsula pelo utilizador, e o acoplamento de características que permitam atitudes terapêuticas, como o laser ou a aplicação local de fármacos
The Videocapsule endoscopy (VCE) is a noninvasive and safe technique that allows us to study an area of the digestive tract, the small intestine, until then considered the frontier of conventional endoscopy. His appearance changed drastically the diagnosis of small bowel pathology, particularly with regard to obscure gastrointestinal bleeding, his main indication. Its role in Crohn's disease, surveillance of polyposis syndromes, celiac disease and tumors of the small intestine is also well established. Has been evaluated its use in the presence of other diseases such as Meckel's diverticulum, chronic abdominal pain, postoperative assessment of intestinal transplantation, among others, but we need more studies, including prospective ones, to clarify the role of VCE in these pathologies. The technique consists of swallowing a coated gastro-resistant capsule, which contains inside a camera that records images along the intestinal progression, facilitated by natural peristalsis, reaching the colon at about 5 to 8 hours. These images are sent and stored in an external hard drive that the patient carries on a belt around his waist. These images are then analyzed with computer software itself. The VCE is being tested to evaluate the esophagus (esophageal varices, and Barrett's esophagus) and, more recently, the colon (the screening of colorectal carcinoma and colitis of undetermined cause), although at present its use in these segments are reserved for research studies. Despite the positive features in the VCE stands, there are also limitations and risks such as the possibility of retention of the capsule, lesions that can be missed and the non-visualization of the entire small bowel in approximately 16% of patients. One of the major limitations of the VCE is the impossibility of therapeutic maneuvers. These limitations and risks can be surpassed with the use of another technique that emerged later but with equal importance in the pathologies of the small bowel, which is the Double Balloon Enteroscopy (DBE). The DBE combines both aspects, diagnostic and therapeutic. Thus, the complementary use of these two techniques has allowed a more comprehensive approach to solving the diagnostic challenges of the small bowel, namely in the setting of obscure gastrointestinal bleeding. In the future, VCE may be the first approach in various intestinal diseases (esophageal, small bowel or colon), with the improvement of its characteristics of autonomy, number of images per second, capsule orientation control by the user, and coupling characteristics that allow therapeutic approaches such as laser or local application of drug.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Gastrenterologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/84353
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE COMPLETA.pdf16.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

23
checked on Apr 16, 2019

Download(s)

22
checked on Apr 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.