Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84114
Title: O estabelecimento de relacionamentos amorosos online entre jovens adultos
Other Titles: The establishment of online romantic relationships among young adults
Authors: Castro, Marília Gurgel de 
Orientador: Paixão, Maria Paula Barbas de Albuquerque
Keywords: Adulto emergente; Relacionamento virtual; Bem-estar; Autodeterminação; Emergent adult; Virtual relationship; Well-being; Self-determination
Issue Date: 23-Oct-2017
Serial title, monograph or event: O estabelecimento de relacionamentos amorosos online entre jovens adultos
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação
Abstract: O impacto do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) nos comportamentos humanos vem sendo objeto de estudo em diferentes disciplinas das ciências sociais e da saúde, pois promoveu mudanças na forma como nos relacionamos inter e intrapessoalmente e com o mundo. Através deste estudo quantitativo-descritivo, no âmbito da Psicologia do Desenvolvimento, interessou-nos verificar a tendência, entre jovens adultos em Portugal, de utilização das TIC para procurar o amor, a intimidade e o sexo. E ainda, que impactos esse uso poderia promover no seu bem-estar e autonomia. Os objetivos deste estudo consistiram em 1) analisar dimensões do bem-estar dos jovens adultos que fazem e dos que não fazem uso da Internet para fins de relacionamento amoroso; 2) analisar o grau de internalização da regulação comportamental no domínio da intimidade, e 3) verificar se os relacionamentos amorosos online, entre jovens adultos, têm predominantemente características de paixão, de intimidade ou de compromisso. O inquérito aplicado foi composto de um questionário para recolha de dados sociodemográficos, da versão portuguesa reduzida da Escala de Afeto Positivo e Negativo – PANAS-VRP; da versão portuguesa da Escala de Satisfação com a Vida – ESV; da versão portuguesa da Escala de Motivações para as Atividades Relacionais – EMAR; e da versão portuguesa (Brasil) da Escala Triangular do Amor de Sternberg, versão reduzida – ETAS-R. Por amostragem de conveniência, o estudo contou com 176 participantes (127 mulheres e 49 homens), com uma média de idade de 25,4 anos. A maioria dos participantes são solteiros (81.8%), vivendo com os pais (35.6%) ou com colegas (22,7%). Um grande número de participantes são de nacionalidade Portuguesa (65.9%) ou Brasileira (29,5%), sendo principalmente estudantes já licenciados (45.5%) e mestres (29,5%). Em média, os jovens adultos desta amostra informaram que acedem aos sites de relacionamento e redes sociais por 10 horas semanais. Apenas 21,2% dos participantes declararam usar sites de relacionamento, sendo que 93 participantes já estabeleceram relacionamentos online. A maioria (68%) prefere fazer uso de redes sociais, como o Facebook (52,8%) e Instagram, de entre outras, como um sítio complementar para conhecer novos amigos (54,7%) e/ou novos parceiros para relacionamentos casuais (16,1%). Os resultados revelaram que a variável paixão mostrou-se como preditora significativa de BES, tanto na satisfação com a vida, quanto no afeto positivo; os jovens adultos que iniciam o relacionamento amoroso online e dão continuidade a este relacionamento presencialmente apresentaram valores significativamente mais elevados de bem-estar do que os que mantêm o relacionamento exclusivamente virtual; e, enquanto os jovens adultos que têm o perfil verdadeiro nos sites de relacionamento/redes sociais apresentaram maiores níveis de regulação autônoma, os que têm perfis falsos ou supervalorizados sentem mais afeto positivo. Concluímos, com este estudo exploratório, que, nesta fase do desenvolvimento, os jovens adultos em Portugal preferem explorar várias possibilidades de relacionamentos a estabelecerem relações amorosas de compromisso.
The impact of the use of Information and Communication Technologies (ICT) on human behaviors has been studied in different disciplines of the social and health sciences, as it has promoted changes in the way we interact inter and intrapersonal and with the world. Through this quantitative-descriptive study, within the scope of Developmental Psychology, we were interested in analyzing the tendency among young adults in Portugal to use ICT to search for love, intimacy and sex. Also, what impacts that use could promote in their well-being and autonomy. The objectives of this study were: 1) to analyze the dimensions of the well-being of the young adults who use and those who do not use the Internet for the purpose of romantic relationships; 2) to analyze the degree of internalisation of behavioral regulation in the intimacy domain, and 3) to analyse how online romantic relationships among young adults are predominantly characterized in the domains of passion, intimacy or commitment. The survey was composed of a questionnaire for the collection of sociodemographic data, of the reduced Portuguese version of the Positive and Negative Affect Scale - PANAS-VRP; of the Portuguese version of the Satisfaction With the Life Scale - SWLS; of the Portuguese version of the Motivations for Relational Activities scale - MRA; and of the Portuguese version (Brazil) of the Sternberg Triangular Love Scale, reduced version - STLS-R. By convenience sampling, the study included 176 participants (127 women and 49 men), with a mean age of 25.4 years. Most participants are unmarried (81.8%), live with their parents (35.6%) or with colleagues (22.7%). Many participants are Portuguese (65.9%) or Brazilian (29.5%), mainly students with a graduation (45.5%) or with a master degreee (29.5%). On average, young adults in this sample reported accessing dating and social networking sites for 10 hours a week. Only 21.2% of respondents reported using dating sites, with 93 participants already establishing online dating relationships. The majority (68%) prefer to use social networks, such as Facebook (52.8%) and Instagram, among others, as a complementary place to meet new friends (54.7%) and / or new relationships partners (16.1%). The results revealed that the passion variable proved to be a significant predictor of Subjective Well-Being, both in life satisfaction and in positive affect; the young adults who initiate the online romantic relationship and maintain this relationship on a face-to-face basis have significantly higher values of well-being than those who maintain the relationship exclusively on a virtual basis; and while young adults who have the true profile on social networking sites have had higher levels of autonomous regulation, those with fake or overvalued profiles feel more positive affect. We conclude with this exploratory study that, at this stage of development, young adults in Portugal prefer to explore rarher than commit possibilities in the área of romantic relationships.
Description: Dissertação de Mestrado em Temas de Psicologia do Desenvolvimento apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/84114
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese MariliaCastro.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

508
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 20

894
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons