Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82053
Title: Generation Y: an analysis of millennials' skills, perceptions, values and expectations against the promise(s) of the Gen-Y City project
Other Titles: Geração Y: uma análise das capacidades, perceções, valores e expetativas de millennials face ao projecto Gen-Y City
Authors: Almeida, Ricardo Jorge Franco de 
Orientador: Peixoto, Paulo Jorge Marques
Keywords: Geração Y; Talento; Cooperação; Generation Y; Talent; Cooperation
Issue Date: 26-Sep-2017
Serial title, monograph or event: Generation Y: an analysis of millennials' skills, perceptions, values and expectations against the promise(s) of the Gen-Y City project
Place of publication or event: Coimbra e Wolverhampton
Abstract: O mundo do trabalho está a mudar. Daqui a uns anos, um grupo de indivíduos denominado Geração Y irá incorporar os seus hábitos e valores nessa esfera da vida. Eles são criativos, flexíveis e tecnologicamente aptos, visto que nasceram praticamente com equipamentos tecnológicos nas mãos. Países e empresas irão disputar uma batalha aguerrida pelos melhores e mais talentosos. No entanto, a luta é desigual, visto que cidades de maior dimensão partem em considerável vantagem. O projeto Gen Y City – Swing of the City, emergiu no âmbito desta ideia, visando promover a cooperação entre cidades de pequena/média concentração populacional. O principal objetivo consiste em encurtar distâncias relativas a desvantagens competitivas e atenuar os efeitos que algumas cidades estão a sofrer com a fuga de talento altamente qualificado. A criação, retenção e atração de talento criativo e tecnológico terá de ser uma prioridade para o futuro. Consequentemente, as cidades que fazem parte desta rede interligada, que procura partilhar conhecimento, deverão trabalhar arduamente para transformarem os seus polos urbanos em locais apelativos e desejáveis para esta geração. De modo a que ela possa viver, não só com um trabalho estável, mas também com acesso a recursos inerentes à qualidade de vida. Políticas, ações e instituições locais terão de estar alinhadas e em sintonia com os interesses gerais desta geração, se o que procuram é reter e atrair este talento altamente desejado. Em consonância com estes interesses e objetivos realize, no âmbito do mesmo projeto, dois estágios curriculares para concluir o meu mestrado em Sociologia. Um decorreu em Coimbra e outro em Wolverhampton, Reino Unido, duas das doze cidades que integram o projeto Gen Y City. Iniciei assim esta aventura no mundo do trabalho, dando, essencialmente, apoio às iniciativas locais do projeto. A expectativa foi enorme, essencialmente, por continuar o trabalho já desenvolvido em Coimbra num país diferente, obtendo assim uma nova experiência na minha trajetória de vida e, acima de tudo, novos conhecimentos. Ao longo de quatro meses foi exatamente o que fiz: aprofundar saberes. Não só pela convivência numa fase posterior onde iria interagir com uma cultura diferente, mas também sobre esta apelidada Geração Y. Ferramentas metodológicas tanto qualitativas como quantitativas foram aplicadas para esse efeito. Entre esses mecanismos destaco o desenvolvimento de inquéritos por questionário, entrevistas, não esquecendo, no entanto, a revisão da bibliografia fundamental para compreender, da melhor forma possível, os comportamentos desta geração. Os resultados obtidos surgiram maioritariamente de um inquérito por questionário aplicado a jovens nascidos entre 1980 e 1997. Este estudo teve como propósito compreender as perceções e representações de membros da chamada Geração Y sobre a cidade de Coimbra, na expectativa de reconhecer valências positivas e negativas que estes jovens têm da cidade, assim como retratar comportamentos e atitudes no seu dia-a-dia em relação ao trabalho, tecnologias, e relações familiares. Essa informação deverá ser idealmente utilizada para promover melhorias significativas e um maior bem-estar, de modo a tornar a cidade num local ainda mais atraente e apetecível de se viver.
The world of work is changing, and in a few years a group of individuals named Generation Y will take by storm that very aspect of life. They are creative, flexible and technologically capable, since they were practically born with technological equipment in their hands. Countries and companies will battle for the best and most talented persons. However, the struggle is unequal, as larger cities have considerable advantage. It was with this purpose in mind that The Gen Y City - Swing of the City project emerged, to promote the cooperation between small / medium-sized cities in order to reduce the competitive gap and mitigate the effects they are suffering with the departure of highly capable and qualified young people. The creation, retention and attraction of creative and technological talent will be a priority for the future. Consequently, Cities that are part of this interconnected network of shared knowledge must strive to transform their urban sites into appealing and desirable places for this Generation to live. They also must take into consideration that these individuals value not only a stable job, but also other circumstances inherent to quality of life in general. Local politics, actions and institutions will thus have to be aligned with the general interests of this generation if they want to have a chance at retaining and attracting this highly desirable talent. In line with these interests and objectives, I have completed two placements in order to obtain my master's degree in Sociology. One took place in Coimbra and the other one in Wolverhampton, United Kingdom, two of the twelve cities are part of this project. I started this adventure in the world of work, essentially providing support to local initiatives of the project. The expectation was enormous, mostly because I was to continue the work I had already developed in Coimbra in a different country. Therefore, I was able to obtain a new experience in my life and, above all, new knowledge. Obviously, I also have extended my knowledge about this so-called Generation Y. Both qualitative and quantitative methodological tools were applied for this purpose. Among these mechanisms, I highlight the development of surveys by questionnaire and interviews. Literature reviews were also conducted in order to allow a better understanding of behaviours inherent to this generation. The obtained results were collected from a questionnaire survey completed by people born between 1980 and 1997. This study aimed to explore the perceptions and representations held by the so-called Generation Y about the city of Coimbra. This allowed us to understand the positive and negative aspects of this city, for young people, as well as to portray daily behaviours and attitudes towards work, technology, and family relationships. The resulting information should be ideally used to encourage significant improvements and, consequently, greater levels of well-being, so as to shape the city into and even more attractive and desirable place to live.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado em Sociologia apresentado à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/82053
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Internship Report - Ricardo Almeida.pdf12.13 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

759
checked on Apr 7, 2020

Download(s) 50

435
checked on Apr 7, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons