Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81924
Title: A JORNADA DE TRABALHO 12 POR 36h: Contextos históricos, legitimações ideológicas e a realidade regulatória da expropriação dos direitos básicos do trabalhador na tradição trabalhista brasileira.
Other Titles: THE WORKDAY 12 x36h: Historical contexts, ideological legitimations and the regulatory reality of the expropriation of the basic rights of the worker in the Brazilian labor tradition.
Authors: Ming, Fábio Luiz Ferraz 
Orientador: Peixoto, Paulo Jorge Marques
Keywords: Sociologia do trabalho; Jornada de Trabalho 12x36h; Teoria da Saturação; Unicamp; Celso Pierro; Sociology of work; Working Hours 12x36h; Theory of Saturation; Unicamp; Celso Pierro
Issue Date: 28-Sep-2017
Serial title, monograph or event: A JORNADA DE TRABALHO 12 POR 36h: Contextos históricos, legitimações ideológicas e a realidade regulatória da expropriação dos direitos básicos do trabalhador na tradição trabalhista brasileira.
Place of publication or event: Cidade de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil
Abstract: Neste estudo, propomos a investigação e análise das impressões de enfermeiros e enfermeiras a partir da consideração de sua posição relativa no processo produtivo da jornada de doze horas de trabalho por trinta e seis horas de descanso, 12x36h. O grupo de trabalhadores enfocado é composto por homens e mulheres de dois hospitais localizados no município de Campinas, no estado de São Paulo. Nomeadamente, o Hospital Maternidade Celso Pierro, administrado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, instituição particular filantrópica, e pelo Hospital das Clinicas, administrado pela Universidade de Campinas, instituição pública. Porém, o objetivo de nossa pesquisa não é traçar um comparativo ou perfil entre os profissionais dessas duas instituições, mas analisar as experiências de trabalho e de não-trabalho em relação à jornada de trabalho 12x36h. Foram analisadas mais detalhadamente as impressões desses trabalhadores sobre o período de trabalho de 12 horas, bem como sobre o período de descanso de 36 horas. É constatada a ocorrência de sobrecarga de trabalho em ambas as instituições, em razão da situação econômica do país, e estagnação salarial, o que acarreta desdobramentos no período de descanso do trabalhador. A abordagem assumida segue por uma via de valorização das várias formas pelas quais os trabalhadores percebem e explicam sua experiência de trabalho e descanso. Ao empregar como principal suporte teórico a categoria thompsoniana de experiência, busco investigar as formas extremamente diversas pelas quais os trabalhadores de Suape sentem, percebem, explicam, se organizam, resistem, se adaptam e lutam em um contexto marcado pela implantação de “grandes projetos”. A fim de concretizar tais objetivos, foi empregada uma série de técnicas de pesquisa, porém com maior destaque para as entrevistas e conversas com trabalhadores, sindicalistas, militantes e demais informantes privilegiados. Isso porque o momento de encontro, escuta e diálogo é concebido aqui como momento privilegiado para a compreensão das formas como a experiência vivida é elaborada pela consciência dos sujeitos. De forma acessória, a fim de recolher informações adicionais que servissem de complemento e contraponto às falas dos entrevistados, fiz análise de documentos oficiais (convenções coletivas, atas de audiências, acórdãos), monitoramento de notícias veiculadas pela imprensa (em formato impresso e online) e pesquisas de campo de caráter etnográfico em espaços relevantes para a compreensão das experiências de não-trabalho (espaços de circulação, entretenimento, comércio e religião).
In this study, I propose the investigation and analysis of the impressions of nurses concerning their relative position in the productive process of the twelve-hour workday for thirty-six hours of rest, 12x36h. The focus group consists of men and women from two hospitals located in Campinas, in the state of São Paulo. In particular, the Celso Pierro Maternity Hospital, administered by the Pontifical Catholic University of Campinas, a private philanthropic institution, and the Hospital das Clinicas, administered by the University of Campinas, a public institution. However, the objective of our research is not to draw a comparative analisys between the professionals of these two institutions, but to scrutinize the experiences of work and non-work in relation to the workday 12x36h. The impressions of these workers over the 12-hour work period per 36-hour of rest period were analyzed more detailedly. It is verified the occurrence of work overload in both institutions, due to the economic situation of the country, and wage stagnation, which results in unfolding in the rest period of the worker. The approach adopted follows a way of valuing the various forms in which workers perceive and explain their work and rest experience. Using the Thompsonian category of experience as the main theoretical support, I seek to investigate the extremely diverse ways in which Suape workers feel, perceive, explain, organize, resist, adapt and struggle in a context marked by the implementation of "big projects". In order to achieve those goals, a series of research techniques were employed, but with a greater emphasis on interviews and conversations with workers, trade unionists, militants and other privileged informants. This is because the moment of encounter, listening and dialogue is conceived here as a privileged moment for understanding the ways in which the lived experience is elaborated by the subjects' consciousness. In an incidental way, in order to gather additional information that would complement and contrast the statements of the interviewees, I analyzed official documents (collective agreements, minutes of hearings, judgments), monitoring of press reports (in print and online) and field surveys of ethnographic character in spaces relevant to the understanding of non-work experiences (spaces of circulation, entertainment, commerce and religion).
Description: Dissertação de Mestrado em Sociologia apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/81924
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado Sociologia.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

409
checked on Feb 18, 2020

Download(s) 50

384
checked on Feb 18, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons