Title: Na artrite reumatóide, a incapacidade funcional está independentemente associada à actividade da doença, ao sexo e á idade
Authors: Salgado, Joana Margarida Melo 
Keywords: Artrite reumatóide;Qualidade de vida;Factores de risco
Issue Date: Mar-2011
Abstract: Introdução: A artrite reumatóide (AR) é uma doença reumática sistémica com elevada prevalência, associada a uma grande morbilidade e incapacidade funcional. Objectivo: Caracterizar uma população de doentes com AR e investigar a relação entre a incapacidade funcional e múltiplos parâmetros clínicos, demográficos e educacionais. Materiais e Métodos: Foram seleccionados aleatoriamente 90 doentes com AR do Serviço de Reumatologia dos HUC, e submetidos a questionários para avaliar a capacidade funcional (Health Assessment Questionnaire Disability Index [HAQ-DI]) e a qualidade de vida (36-item Medical Outcomes Study Short-Form General Health Survey version 2 [SF-36 v2]). Dados demográficos (sexo e idade), o nível educacional, a situação laboral actual e a duração da doença foram colhidos por entrevista directa aos doentes. Foram avaliadas características clínicas (contagem de articulações dolorosas e tumefactas, intensidade da dor, avaliação global da doença [AGD] pelo médico e doente, existência de erosões em radiografia) e laboratoriais (presença de factor reumatóide [FR] sérico, valores de velocidade de sedimentação [VS] e proteína C reactiva [PCR]), medicação habitual e existência de co-morbilidades, nomeadamente, fibromialgia ou depressão. Foi calculado o Disease Activity Score para 28 articulações com velocidade de sedimentação (DAS28-VS) e proteína C reactiva (DAS28-PCR) e o Simplified Disease Activity Index (SDAI). As correlações entre as variáveis em estudo foram avaliadas pelo coeficiente de correlação de Pearson e a associações entre varáveis foram avaliadas por métodos de regressão linear univariada e multivariada. Resultados: Observou-se uma correlação forte, positiva e estatisticamente significativa entre a capacidade funcional (medida pelo HAQ-DI) e todas as medidas de actividade de doença testadas: DAS28-VS (rho=0,343), DAS28-PCR (rho=0,379), SDAI (rho=0,335), AGD-doente (rho=0,444), AGD-médico (rho=0,346) e intensidade da dor (rho=0,580). Observou-se ainda uma correlação positiva com a idade (rho=0.397), mas uma correlação negativa com o número de anos de escolaridade (rho=-0,354). Estas correlações foram confirmadas na análise de associação pelo método de regressão linear univariada. Não se encontraram associações significativas entre o HAQ-DI e a presença de fibromialgia, erosões, depressão ou estratégia terapêutica utilizada. Na análise multivariada, uma maior actividade da doença (medida através do DAS28-VS, DAS28-PCR ou SDAI), sexo feminino e uma idade mais avançada associaram-se independentemente a uma pior capacidade funcional, mesmo após ajuste para potenciais factores confundentes. Conclusões: Na AR, a capacidade funcional é influenciada pela idade, sexo e actividade da doença, pelo que se reforça a importância de manter um controlo apertado da actividade da doença de modo a atingir e manter uma boa capacidade funcional
Introduction: Rheumatoid arthritis (RA) is a highly prevalent systemic rheumatic disease, associated with functional disability and increase morbidity. Objective: Our aim was to characterize a population of RA patients and to investigate the relationship between functional disability and various clinical, demographic and educational parameters. Methods: 90 patients with RA were randomly selected from Rheumatology Department of Coimbra University Hospital, and asked to fill in questionnaires to evaluate functional disability (Health Assessment Questionnaire Disability Index [HAQ-DI]) and quality of life (36-item Medical Outcomes Study Short-Form General Health Survey version 2 [SF-36 v2]). Demographic data (gender and age), educational level, current working status and disease duration were also collected. Clinical (tender and swollen joint counts, pain intensity, physician and patient global assessments of disease activity, evidence of erosions on radiographs) and laboratorial (rheumatoid factor [RF], erythrocyte sedimentation rate [ESR] and C-reactive protein [CRP]) characteristics were also evaluated, as well as current medication and co-morbidities, including fibromyalgia or depression. The 28 joint count Disease Activity Score with erythrocyte sedimentation rate (DAS28-ESR) and C-reactive protein (DAS28-CRP) and the Simplified Disease Activity Index (SDAI) were calculated. Correlations between the variables under study were investigated by Pearson´s correlation coefficient and the associations between variables were investigated by univariate and multivariate linear regression analysis. Results: A strong, positive and statistically significant correlation was observed between functional disability (as measured by the HAQ-DI) and all measures of clinical disease activity that were tested: DAS28-ESR (rho=0,343), DAS28-CRP (rho=0,379), SDAI (rho=0,335), patient (rho=0,444) and physician (rho=0,346) global assessment of disease activity, and pain intensity (rho=0,580). We also observed a positive correlation with age (rho=0.397) but a negative correlation with educational level (rho=-0,354). These correlations were confirmed in univariate linear regression analysis. No significant associations were found between HAQ-DI and the presence of fibromyalgia, depression or therapeutic strategy. In multivariate analysis, a higher disease activity (measured by the DAS28-ESR, DAS28-CRP or SDAI), female gender (except for the analysis with DAS28-ESR, with a borderline p-value of 0.058) and an older age were associated with higher functional disability, even after adjustment for potential confounders. Conclusion: In RA, functional disability is influenced by age, gender and clinical disease activity, which reinforces the importance of keeping a tight control of disease activity in order to achieve and maintain a good functional status.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Reumatologia, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/81051
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Salgado, Joana - FMUC 2011.pdf516.95 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.