Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80800
Title: A metamemória na progressão do défice cognitivo ligeiro para a doença de Alzheimer
Authors: Lopes, Lisete Cachinho 
Orientador: Santana, Maria Isabel Jacinto
Duro, Diana Filipa Dias
Keywords: Doença de Alzheimer; Disfunção cognitiva; Demência
Issue Date: Mar-2012
Abstract: Introdução: O Défice Cognitivo Ligeiro é uma entidade de transição entre o envelhecimento fisiológico e a demência. Estes doentes apresentam um risco acrescido para o desenvolvimento de demência, nomeadamente, Doença de Alzheimer. O termo metamemória designa o conhecimento subjectivo, as crenças e atitudes que as pessoas têm a respeito das suas capacidades cognitivas. Segundo a literatura, com a progressão para Doença de Alzheimer, ocorre uma perda gradual da consciência do défice. Existem várias formas de avaliar objectivamente esta forma de anosognosia, sendo uma delas confrontar a metamemória dos doentes com a avaliação feita pelos cuidadores. Objectivos: Avaliar prospectivamente o perfil temporal de variação da metamemória na população com Défice Cognitivo Ligeiro, relacionando-a com uma eventual progressão para Doença de Alzheimer. Métodos: O estudo foi realizado numa população de 49 indivíduos com Défice Cognitivo Ligeiro (critérios de consenso, Petersen, 2001), incluídos num estudo longitudinal realizado no Serviço de Neurologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). Estes doentes efectuaram um estudo multimodal com diferentes escalas de avaliação: 1) Escala de Metamemória – Escala de Queixas Subjectivas de Memória (QSM); 2) uma escala de avaliação global do défice, Clinical Demencia Rating scale (CDR); 3) uma escala de avaliação funcional, a Disability Assessment for Dementia Scale (DAD); 4) testes de avaliação cognitiva, como Mini-Mental State-Examination (MMSE) e Alzheimer’s Disease Assessment Scale (ADAS-Cog); 5) Escalas Psicopatológicas como o Inventário Neuropsiquiátrico (NPI), a Escala de Depressão Geriátrica (GDS) e a Escala de Ansiedade de Hamilton (HAS). Resultados: Dos 49 participantes em estudo, 14 (28,6%) converteram para Doença de Alzheimer: 10 (71,4%) eram do género feminino, 4 (28,6%) tinham história familiar de demência e 8 (57,1%) eram portadores do alelo ε4 da apolipoproteína E (apoEε4). Contudo, estes resultados não se revelaram estatisticamente significativos. O género (p=0,391), a história familiar (p=0,368) e/ou e o estado de portadores do alelo ε4 (p=0,122) não influenciaram o tempo médio até à conversão. Verificou-se uma correlação significativa da metamemória com as alterações psicopatológicas e a percepção do defeito de memória por parte dos cuidadores e o desempenho cognitivo. Os resultados apontam para uma diminuição ao longo do tempo da percepção do doente relativamente ao seu défice cognitivo, embora sem atingir significância estatística, quer no grupo de indivíduos que converteu para Doença de Alzheimer (p=0,368), quer no grupo de indivíduos que não converteu (p=0,793). Conclusão: Apesar das suas limitações, este estudo parece sugerir que com o agravamento do défice cognitivo e eventual progressão para demência, os doentes apresentam uma menor consciência da doença, o que reflecte a ocorrência de alterações na sua metamemória
Introduction: Mild Cognitive Impairment is a transitional stage between normal ageing and dementia. These patients have a higher risk of developing dementia, especially, Alzheimer’s disease. The term metamemory refers to the subjective knowledge, beliefs and attitudes that people have of their own cognitive abilities. According to the literature, with progression of Alzheimer’s disease occurs a gradual loss of deficit awareness. There are different ways to objectively value this form of anosognosia, being one of them to compare the patients’ metamemory with the assessment made by caregivers. Objectives: To prospectively evaluate the profile of variation of metamemory over time in a population with Mild Cognitive Impairment and to correlate it with a possible progression to Alzheimer’s disease. Methods: This longitudinal study was conducted at the Neurology Department of Coimbra University Hospital, of the Coimbra Hospital and University Centre (CHUC), and included a group of 49 individuals with mild cognitive impairment (criteria of Consensus of Petersen, 2001). These patients underwent a multimodal study with different evaluation scales: (1) Metamemory Scale – the Scale of Subjective Complaints of Memory (QCM); (2) the Clinical Dementia Rating scale (CDR), which is used as a global measure of impairment; (3) the Disability Assessment for Dementia Scale (DAD), which is validated as a measure of functional ability; (4) tests to evaluate cognitive impairment: the Mini-Mental State Examination (MMSE) and the Alzheimer’s Disease Assessment Scale (ADAS-Cog); (5) Psychopathology scales: the Neuropsychiatric Inventory (NPI), the Geriatric Depression Scale (GDS) and the Hamilton Anxiety Scale (HAS). Results: Of the 49 participants 14 (28,6%) individuals converted to Alzheimer’s disease: 10 (71,4%) were female, 4 (28,6%) had a family history of dementia and 8 (57,1%) had the allele ApoEε4. However, these results weren’t statistically significant. Gender (p=0,391), family history (p=0,368) and/or the allele ApoEε4 (p=0,122) did not influence the average time until conversion. This study found significant correlations between metamemory and psychopathological alterations and also between caregivers’ perception of patient memory and patients’ cognitive status. The results suggest that the awareness of deficit decreases over time, although not statistically significant both in the group of individuals who converted to Alzheimer’s disease (p=0,368), and in the group of individuals who did not convert (p=0,793). Conclusions: Despite their limitations, this study suggests that with increased cognitive impairment and eventual progression to dementia, patients have a lower awareness of the disease, which reflects the occurrence of changes in their metamemory.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Neurologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80800
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A Metamemória na Progressão do Défice Cognitivo Ligeiro para Doença de Alzheimer.pdf736.13 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

247
checked on Sep 20, 2022

Download(s)

86
checked on Sep 20, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.