Title: Displasia cortical focal e epilepsia : comparação de EEG interictal e ictal com a localização da lesão
Authors: Patrocínio, João Pedro Silva Lima 
Keywords: RMN;EEG;Displasia cortical focal;Malformações do desenvolvimento cortical;Epilepsia refratária à medicação;Cirurgia de epilepsia
Issue Date: Mar-2012
Abstract: Introdução As displasias corticais focais (DCF) são regiões localizadas de malformações do desenvolvimento cortical, sendo uma das causas mais comuns de epilepsia refratária à medicação. A maioria dos trabalhos existentes do género tem amostras muito heterogéneas, incluindo diversos tipos de malformação do desenvolvimento cortical ou mesmo outras lesões documentadas por ressonância magnética nuclear (RMN) e, genericamente, restringem-se a doentes submetidos a cirurgia de epilepsia. Neste trabalho avaliámos a atividade interictal e ictal de indivíduos com DCF em regiões específicas, não obrigatoriamente candidatos a cirurgia, e investigámos a relação das variáveis eletroencefalográficas com a localização da lesão. Metodologia Analisámos uma série de 20 doentes referenciados aos HUC por epilepsia refratária à medicação, com DCF documentada por RMN a 1.5T e Monitorização Vídeo-EEG com registo de pelo menos três crises. Classificámos os doentes quanto à localização da DCF em frontais, temporais, centrais e parieto-occipitais. Classificámos a atividade interictal e ictal quanto ao seu padrão de distribuição pelos elétrodos de superfície em localizada, lateralizada, bilateral e generalizada. Comparámos o padrão de distribuição da atividade interictal e ictal, e a concordância entre ambas, quanto à localização da lesão. Resultados Obtivemos um grupo constituído por oito (40%) indivíduos com DCF frontal, seis (30%) com temporal, quatro (20%) com parieto-occipital e dois (10%) com central. A atividade interictal tinha um padrão localizado em 45% (n= 9) dos doentes, com as lesões temporais a apresentarem padrão localizado em 66,7% (n= 4) dos indivíduos. A atividade ictal tinha um padrão localizado em 75% (n= 15) dos doentes. Todas as diferentes localizações de DCF apresentaram comportamento mais localizado na atividade ictal, com destaque para as parieto-occipitais e temporais. A concordância entre a atividade interictal e ictal foi registada em 55% (n= 11) dos indivíduos; oito dos nove doentes com padrão interictal localizado eram concordantes no registo ictal. Mais uma vez, foram as lesões temporais com 66,7% (n= 4) dos indivíduos, as mais concordantes. Conclusões Nesta população de doentes com DCF a atividade ictal inicial baseada em registos EEG de superfície, mostrou maior grau de concordância com a área lesional, quando comparada com os registos interictais, mostrando maior relevância para a identificação da zona epileptogénica. Por outro lado, um registo interictal localizado foi preditivo de um registo ictal localizado, concordante com a área lesional
Purpose Focal cortical dysplasias (FCD) are localized malformations of the cortical development and are one of the most common causes of medically refractory epilepsy. The interictal and ictal activity of a series of individuals with FCD were studied, testing concordance between both activities, and their relation with the lesion site. Most available studies address the findings in individuals with any type of cortical development malformations or other MRI documented lesions, or only patients submitted to epilepsy surgery. Methods We analyzed a series of 20 patients referred to the HUC with medically refractory epilepsy, with documented FCD in MRI 1.5T and Video-EEG monitoring with at least three seizures recorded. In what concerns DCF location, patients were categorized as frontal, temporal, central or parieto-occipital. Interictal and ictal activity were classified by their distribution pattern on the scalp electrodes as localized, lateralized, bilateral and generalized. The interictal and ictal distribution pattern were compared, as well as the concordance between them regarding the lesion site. Key findings We obtained a group consisting of 40% (n= 8) frontal, 30% (n= 6) temporal, 20% (n= 4) parieto-occipital and 10% (n=2) central FCD. Interictal activity exhibited a localized pattern in 45% (n= 9) of the patients, with 66,7% (n= 4) of temporal lesions displaying a localized pattern. Ictal activity exhibited a localized pattern in 75% (n= 15) of the patients. In all the different FCD localizations, a more localized pattern was recorded in ictal activity, especially the parietal-occipital and temporal regions. Concordance between interictal and ictal activity was recorded in 55% (n= 11) of the cases; eight in nine patients presenting localized interictal pattern were concordant with the ictal records. Once again, temporal lesions, presenting 66,7% (n= 4) of individuals, were the most concordant. Significance In this population of patients with FCD, ictal activity based on scalp EEG’s recordings showed a higher concordance with the lesion site when compared with the interictal records, showing a greater relevance in the identification of the epileptogenic zone. However, a localized interictal pattern was predictive of a localized ictal pattern, concordant with the lesion site.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Neurologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80755
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese- FINAL!!!!.pdf337.87 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.