Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80400
Title: Política Pública e Planejamento Estratégico do Turismo no Território Polo Costa do Delta: Um Modelo de Desenvolvimento Turístico
Authors: Borges, Vicente de Paula Censi 
Orientador: Santos, Norberto
Keywords: Turismo; Felicidade Interna Bruta; Planejamento Estratégico; Desenvolvimento a Escala Humana; Delta do Parnaíba
Issue Date: 7-Jun-2018
Citation: BORGES, Vicente de Paula Censi - Política pública e planejamento estratégico do turismo no território Polo Costa do Delta : um modelo de desenvolvimento turístico. Coimbra : [s.n.], 2018. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/80400
Abstract: A pesquisa, aqui empreendida, desenvolveu-se com base na percepção da necessidade de calcar a discussão num raciocínio crítico que trouxesse à investigação qualidade e amplitude na leitura da realidade estudada. Analisar um território como o Polo Costa do Delta (Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia), o qual apresenta um alto grau de complexidade social e ambiental, e um ambiente econômico em desenvolvimento, requeriu estabelecer o objetivo de propor um modelo de planejamento estratégico para a região, sustentando-se nas premissas de um desenvolvimento turístico capaz de agregar uma interpretação integrada das relações entre as grandes e pequenas escalas de atuação em turismo, considerando a virtude da solidariedade e o direito à felicidade. Para operacionalizar a investigação, optou-se por um metodologia mista, ou seja, procedimentos quantitativos e qualitativos, os quais trouxeram ao estudo uma melhor capacidade de abarcar a complexidade do universo da pesquisa. Assim, estruturou-se três questionários, com predominância de questões fechadas com alternativas de resposta numa escala de Lickert, sendo o primeiro para auferir o índice de Felicidade Interna Bruta dos municípios do território, respondido pelos residentes, gestores e experts, o segundo intitulado “Gestores e Experts” e o terceiro direcionado apenas aos residentes (excluindo os gestores e experts). Optou-se por um quarto questionário com questões abertas para compreender a percepção dos residentes sobre a relação entre as dimensões de necessidade do autor Max-Neef (ser, ter, estar e fazer) e os nove domínios/dimensões do índice FIB. Para possibilitar as inferências a partir dos dados coletados, utilizou-se as análises uni e bivariadas, valendo-se dos testes estatísticos ANOVA e qui-quadrado, através do software SPSS 22, além da análise de conteúdo, sustentando-se nos recursos do software MAXQDA 12. A investigação permitiu concluir que os residentes nos municípios do Polo apresentam um índice FIB, na média, muito baixo, evidenciando uma insatisfação para com a gestão do território. Portanto, para alcançar o objetivo de um ambiente equilibrado e solidário, que possibilite uma melhor qualidade de vida, percebe-se imperativo o modelo proposto de desenvolvimento à escala humana aos destinos turísticos do Polo, a qual deve se dar pela via do planejamento estratégico. Contudo, com base nos resultados da pesquisa, crê-se que o turismo, nas suas mais variadas vertentes, atenderá as premissas de um desenvolvimento sustentável na medida em que o cidadão residente no destino turístico sentir-se e for inserido no processo decisório e de formação das políticas públicas, sendo, para tanto, fundamental a compreensão dos gestores dos destinos das necessidades e desejos da população residente, pois são estes elementos que subsidiarão as ações mais eficientes e eficazes.
Description: Tese de doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura, apresentada ao Departamento de Geografia e Turismo da Faculdade de Letars da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80400
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

64
checked on May 20, 2019

Download(s)

29
checked on May 20, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.