Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/727
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMelo, Idalina Olímpia do Amaral Aguiar de-
dc.date.accessioned2008-12-05T15:00:48Z-
dc.date.available2008-12-05T15:00:48Z-
dc.date.issued1991-12-10en_US
dc.identifier.citationMELO, Idalina Aguiar de - Marginalidade e cânone literário na obra de Joseph Roth. Coimbra, 1991.-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/727-
dc.descriptionTese de doutoramento em Letras (Literatura Alemã) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractPartindo de uma visão global da obra do escritor austríaco Joseph Roth (1894-1939), a autora propõe-se determinar em que medida a sua escrita - poesia, prosa jornalística e ficção romanesca - resulta de uma vocação individual intrínseca ou é produto de um contexto histórico de crise em que a instituição literária sofre uma nova definição. Numa abordagem sócio-literária inspirada na teorização do conceito de instituição artística levada a cabo por Peter Bürger a partir de meados da década de setenta, a autora combina a análise da escrita de Joseph Roth com a reflexão acerca das condições materiais da sua produção e recepção, procedendo à determinação do percurso literário do escritor desde os primeiros poemas (na sua maioria inéditos) e textos em prosa ao romance que o consagraria definitivamente (Radetzkymarsch). É objecto de particular atenção a polémica em torno da Nova Objectividade por ser aí que mais se evidencia o misto de marginalidade e de respeito pelo cânone literário que caracteriza todo o percurso literário de Joseph Roth. A dissertação está dividida em cinco capítulos, a saber: I - Anos de aprendizagem (1. Poemas; 2. Primeiras prosas), II - Registos do quotidiano (1. Entre Viena e Berlim; 2. J. Roth e a tradição do Wiener Feuilleton; 3. Na República de Weimar; 4. O exílio), III - O escritor em viagem (1. A viagem - relato, reportagem Feuilleton; 2. Reportagem de viagem como uma forma de Feuilleton?; 3. Em viagem pela França - a reportagem e o livro), IV - Ficção e realidade (1. Universo romanesco e actualidade jornalística nos primeiros romances de J. Roth; 2. J. Roth e a Nova Objectividade), V - Literatura como forma de utopia (1. Da reportagem ao conto maravilhoso; 2. A Áustria na obra ficcional de J. Roth).en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccesseng
dc.subjectLiteratura Alemãen_US
dc.titleMarginalidade e cânone literário na obra de Joseph Rothen_US
dc.typedoctoralThesisen_US
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Germanísticos - Teses de Doutoramento
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

274
checked on Sep 11, 2019

Download(s)

18
checked on Sep 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.