Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/725
Title: Karl Kraus e Shakespeare : uma poética da citação
Authors: Ribeiro, António Joaquim Coelho de Sousa 
Keywords: Literatura Alemã
Issue Date: 23-Jul-1991
Citation: RIBEIRO, António Sousa - Karl Kraus e Shakespeare : uma poética da citação. Coimbra, 1991.
Abstract: Os muitos estudos dedicados ao escritor austríaco Karl Kraus (1874-1936) só em muito escassa medida se têm mostrado atentos às estratégias especificamente literárias que constituem o complexo universo satírico construído por este autor nas páginas da sua revista, Die Fackel. A presente dissertação, partindo de uma definição da estrutura retórica da sátira krausiana nos termos do conceito bakhtiniano de dialogicidade, centra-se na importância determinante que nessa estrutura assumem formas decorrentes do que pode chamar-se, em última análise, uma poética da citação. Partindo deste quadro analítico básico, leva-se a cabo um levantamento e estudo sistemáticos e exaustivos das citações e alusões shakespearianas detectáveis nos textos de Karl Kraus. Antes de incidir sobre o seu tema central, a análise é, no entanto, situada a partir de um duplo enquadramento preliminar: Num primeiro passo, a investigação centra-se em aspectos da definição do conceito de sátira em geral e da sátira krausiana em particular, detendo-se na discussão da importância primordial nesta assumido pelo conceito de Ursprung, como horizonte positivo da essencial negatividade satírica (Capítulo 1). Definido o valor de posição desse princípio como horizonte utópico do discurso krausiano, o segundo capítulo concentra-se na importância da tradição cultural para Kraus, precisando os contornos da atitude assumidamente epigonal reivindicada pelo autor vienense como traço marcante da sua posição no campo literário de língua alemã. O terceiro capítulo encerra este primeiro enquadramento, debruçando-se sobre a estrutura dialógica do discurso krausiano e propiciando uma primeira abordagem às funções da citação e da alusão literárias em Die Fackel. Um segundo plano de enquadramento centra-se directamente na recepção de Shakespeare por Kraus, começando por um tratamento da concepção krausiana do teatro e procedendo a um primeiro levantamento do significado do dramaturgo isabelino para o autor vienense. Assim definido o quadro teórico e o objecto da análise, pode passar-se a uma análise sistemática das citações e alusões shakespearianas, que culmina, num último capítulo, na discussão da máscara satírica com que Kraus mais directamente se identificou, a máscara de Timão de Atenas, o paradigma do misantropo. Um apêndice final regista todos os testemunhos por mim detectados da presença de Shakespeare em Die Fackel e Frühe Schriften.
Description: Tese de doutoramento em Literatura Alemã apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/725
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Germanísticos - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

262
checked on Jul 16, 2019

Download(s)

15
checked on Jul 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.