Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/710
Title: A estrutura semântica das construções com verbo-suporte preposicionadas do português e do alemão
Authors: Athayde, Maria Francisca Mendes Queiroz Pinto de 
Orientador: Franco, António Capataz
Keywords: Linguística Contrastiva; Língua portuguesa-língua alemã
Issue Date: 13-Dec-2000
Citation: ATAÍDE, Maria Francisca - A estrutura semântica das construções com verbo-suporte preposicionadas do português e do alemão. Coimbra, 2000.
Abstract: Tendo como base a Teoria Valencial, procura-se, nesta dissertação, descrever a estrutura semântica das construções com verbo suporte preposicionadas do Português e do Alemão("Funktionsverbgefüge", na terminologia alemã), um tipo específico de predicado complexo constituído por um verbo semanticamente enfraquecido (mas não esvaziado de significado), por um nome com função predicativa e, ainda, por um termo relacional: a preposição. Refiro-me a construções do tipo estar em pânico, estar à venda, entrar em contacto, pôr-se em movimento (Português); in Panik sein, zur Verfügung stehen, in Bewegung sein/kommen/bringen (Alemão). Enquanto predicados nominais que obedecem a um modelo produtivo de construção, as construções com verbo-suporte das duas línguas em análise situam-se, ao lado de outros predicados cujo núcleo é um nome ou um adjectivo, no domínio da Sintaxe; se tivermos em conta as restrições que impendem sobre a sua produtividade, isto é, a discrepância entre aquilo que o sistema permite e aquilo que o uso impõe, conclui-se que pertencem, igualmente, ao domínio do Léxico, constituindo, por assim dizer, um "fenómeno de fronteira". Com o apoio de um corpus - que inclui exemplos retirados da imprensa portuguesa e alemã, de discursos políticos recolhidos em Actas das Sessões do Parlamento Europeu, de textos literários e científicos das duas línguas -, procede-se ao recenseamento dos verbos-suporte, dos nomes predicativos e das preposições mais recorrentes em construções portuguesas e alemãs, levando-se, seguidamente, a cabo a sua subclassificação semântica. Constituídos os diferentes subparadigmas de verbos e nomes, de acordo com o valor semântico por eles carreado, confrontou-se a sua configuração lexical no Português e no Alemão. Num segundo momento, são descritas as relações de co-ocorrência (aspecto sintagmático) entre as subclasses de verbos e de nomes apuradas, concluindo-se que, apesar da fixação lexical a que as referidas construções estão sujeitas, é o conteúdo semântico-lexical do nome predicativo que, em grande medida, explica a sua combinação preferencial com determinados tipos de verbos-suporte. Em diversas secções de índole contrastiva, apresentam-se propostas de equivalência lexical entre subclasses semânticas de construções portuguesas e alemãs, sendo tais propostas ilustradas por numerosos exemplos extraídos do corpus. Detectada uma surpreendente afinidade de comportamento semântico e sintáctico entre as construções com verbo-suporte do Português e do Alemão -, línguas com uma origem histórica(próxima) tão diversa -, conclui-se que aquilo que as une é, neste domínio concreto, muito mais do que aquilo que as divide.
Description: Tese de doutoramento em Letras, na área de Línguas e Literaturas Modernas (Linguística Contrastiva) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/710
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Germanísticos - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

424
checked on Sep 11, 2019

Download(s)

35
checked on Sep 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.