Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/625
Title: Dunas de Quiaios, Gândara e Serra da Boa Viagem : uma abordagem ecológica da paisagem
Authors: Almeida, António Campar de 
Keywords: Geografia Física; Biogeografia
Issue Date: 29-May-1995
Abstract: Neste trabalho procurou-se fazer um estudo da paisagem de uma área bastante contrastada como é a que se desenvolve imediatamente a Norte da Figueira da Foz. O objectivo foi efectuar uma análise ecológica da paisagem, cujo fim principal é entender o papel que os factores naturais têm na estrutura e dinâmica da paisagem e na sua diferenciação em diversas unidades. Uma análise estatística multivariada de componentes principais ajudou a estabelecer as relações entre as variáveis biofísicas e a mostrar as mais determinantes na composição e evolução das unidades de paisagem. Assim, a unidade das Dunas de Quiaios, composta por três gerações de dunas, em que as mais antigas são, em regra, parabólicas e a mais recente é constituída por dunas oblíquas, caracteriza-se pelo contraste entre as depressões interdunares, dominadas por higrófitas e as dunas propriamente ditas por fruticosas e pelo pinheiro bravo. O vento já não actua, pois as dunas estão fixas, com excepção da duna primária junto à praia onde o pisoteio humano cria condições ao desenvolvimento de corredores de deflação. A unidade da Gândara, com forte peso, também, de areias eólicas, manifesta uma dicotomia entre as áreas cultivadas, com solos mais orgânicos e uniformes, e as áreas com pinhal, em regra um pouco mais elevadas, com solos podzol e sub-bosque de tojo e urzes. As lagoas parecem resultar da interacção entre a depressão interdunar antiga e o efeito de barragem causado pelas dunas recentes. A unidade da Serra da Boa Viagem destaca-se topograficamente das outras duas. A sua morfologia e cobertura do solo são determinadas pela composição lítica e pela estrutura geológica. Se o substrato é calcário assiste-se ao desenvolvimento de escarpas imponentes, reforçadas por cornijas. No cimo, estes calcários foram retalhados por fenómenos cársicos de que resultaram inúmeras dolinas, algares e uma ou outra gruta. A vegetação dominante é, em grande maioria, de origem mediterrânea. Sobre os arenitos a morfologia é menos movimentada e a vegetação é composta por maior número de espécies de origem atlântica.
Description: Tese de doutoramento em Letras (Geografia Física) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/625
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

411
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 50

199
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.