Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48095
Title: Vacinas contra o HPV : presente e futuro
Authors: Rodolfo, Ana Isabel Pinto 
Orientador: Mota, Fernando Luís da Cruz Fernandes
Keywords: Papilomavirus humano; Vacinas
Issue Date: Mar-2012
Abstract: A associação entre a infeção pelo vírus do papiloma humano (HPV) e o cancro do colo do útero é atualmente evidente. Sendo o cancro do colo do útero a segunda causa de morte por cancro na mulher, a sua morbilidade e mortalidade conduziram ao desenvolvimento de métodos de prevenção primária e secundária. A prevenção secundária é realizada sob a forma de um rastreio organizado, através do exame citológico, designado exame Papanicolau. Mais recentemente foi introduzida a prevenção primária através das vacinas contra o HPV (Gardasil® e Cervarix®). Prevê-se que num futuro, a médio prazo, a diminuição da prevalência da infeção persistente pelo HPV obrigue a uma revisão das guidelines da prevenção do cancro do colo do útero, nomeadamente no que diz respeito ao programa de rastreio. O sucesso destas vacinas nos múltiplos ensaios clínicos realizados levou à sua inclusão nos programas nacionais de vacinação de vários países. No entanto o seu elevado preço impede a aplicação da vacinação nos países subdesenvolvidos, onde se encontram 80% das vítimas de cancro do colo do útero e, portanto, onde o impacto da infeção pelo HPV é maior. Por outro lado, foi também comprovado que estas vacinas não têm efeito sob a infeção já estabelecida, ou lesões a ela associadas. Por estes motivos, estão em desenvolvimento múltiplas vacinas de segunda geração, entre elas, novas vacinas preventivas e vacinas com efeito terapêutico. Assim, as vacinas profiláticas contra o cancro do colo do útero são eficazes, seguras e imunogénicas, porém, o seu verdadeiro impacto só será contemplado a médio/longo prazo. Até lá é necessário manter a investigação científica, no sentido de adequar os programas de rastreio à nova realidade pós-vacinal, avaliar a eficácia das vacinas quadrivalente e bivalente a médio/longo prazo (de forma a analisar a necessidade de aplicação de reforços vacinais) e promover o desenvolvimento de novas vacinas, quer com efeito profilático, quer com efeito terapêutico. O objetivo final é englobar a população mundial num esforço conjunto para a diminuição da prevalência do cancro do colo do útero, através da adequação de programas combinados de vacinação, rastreio e tratamento precoce.
In recent years, the link between Human Papillomavirus (HPV) and cervical cancer has become clear. Cervical cancer is the second major cause of death by cancer in women. Its morbidity and mortality led to the development of primary and secondary prevention methods. The basis of secondary prevention is the organized screening with cytology, also called the Papanicolaou test. Recently, secondary prevention became available through the quadrivalent and bivalent vaccines against HPV (Gardasil® and Cervarix®). It is expected that the vaccine-induced fall of HPV persistent infection prevalence will lead to a modification in the guidelines for cervical cancer prevention, mainly in respect of the screening programs. The success of the vaccines against HPV in several clinical trials, led to their implementation in national vaccination programs in several countries. However, their high cost prevents them from being introduced in vaccination programs in developing countries. Considering that these are the places where we find 80% of cervical cancer victims, this an important issue to address. On the other hand, it has been established that these vaccines have no effect on pre-existing HPV infection or lesions caused by this virus. For these reasons, second generation vaccines are being developed (including preventive and therapeutic vaccines). Quadrivalent and bivalent vaccines are efficacious, safe and immunogenic; however, their true impact will only be assessed in medium to long term. Until then, it is necessary to maintain the scientific investigation, so that it can be possible to adapt screening programs to the new post-vaccination reality, to understand the efficacy of these vaccines trough time (to access the need for booster doses) and to promote the development of new vaccines, with prophylactic and therapeutic effect. The final goal is to involve the world population in a combined effort to decrease the prevalence of cervical cancer, through adequate vaccination, screening and early treatment combined programs.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Ginecologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48095
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
6 ano MIM - Trabalho Final - Capa ana.pdf65.55 kBAdobe PDFView/Open
MIM.pdf447.42 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

195
checked on Nov 25, 2021

Download(s) 20

1,367
checked on Nov 25, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.