Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/44943
Title: O papel do ajustamento diádico na sintomatologia psicopatológica e qualidade de vida de doentes com perturbação psiquiátrica e dos parceiros saudáveis
Authors: Alves, Stephanie 
Pereira, Marco 
Janeiro, Catarina 
Narciso, Isabel 
Canavarro, Maria Cristina 
Keywords: Ajustamento diádico; Casal; Psicopatologia; Qualidade de vida
Issue Date: 2014
Citation: Alves, S., Pereira, M., Janeiro, C., Narciso, I., & Canavarro, M. C. (2014). O papel do ajustamento diádico na sintomatologia psicopatológica e qualidade de vida de doentes com perturbação psiquiátrica e dos parceiros saudáveis. Análise Psicológica, 32(3), 323-339. doi:10.14417/ap.830
Volume: 32
Issue: 3
Abstract: O objetivo do presente estudo consistiu em avaliar o ajustamento individual e conjugal de casais numcontexto de perturbação psiquiátrica de um dos seus membros, explorando-se o papel dos indicadoresde ajustamento diádico na sintomatologia psicopatológica e qualidade de vida do doente e do parceirosaudável. A amostra foi constituída por 108 casais, 54 casais onde um elemento tem uma perturbaçãodiagnosticada (27 casais em que o doente identificado era a mulher e 27 casais em que o homem erao elemento doente) e 54 casais da população geral. O protocolo de avaliação incluiu o Inventário deSintomas Psicopatológicos (BSI), o índice de qualidade de vida EUROHIS-QOL-8 e a Escala deAjustamento Diádico – Revista (EAD-R). Os resultados mostraram que os casais dos grupos clínicosapresentaram valores mais baixos de qualidade de vida e mais elevados de sintomatologia depressivae ansiosa, comparativamente aos casais da população geral. As mulheres cujo parceiro estava doentedemonstraram um ajustamento individual semelhante ao apresentado pelas mulheres com perturbaçãopsiquiátrica diagnosticada. O ajustamento diádico dos casais dos grupos clínicos também se revelouinferior ao dos casais da população geral. O ajustamento diádico apenas se associou significativamenteao ajustamento individual quer do próprio, quer do parceiro nos casais em que o homem era o doente.Os diferentes padrões de ajustamento parecem relacionar-se com as especificidades da populaçãoclínica, do sexo do elemento doente e da duração do quadro clínico. Os resultados observados enfatizama importância de se assumir uma perspetiva diádica neste contexto, sendo discutidas as subsequentesimplicações clínicas.
URI: http://hdl.handle.net/10316/44943
DOI: 10.14417/ap.830
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
2014 Ajustamento diádico de doentes com perturbação psiquiátrica.PDF768.01 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

846
checked on Dec 10, 2019

Download(s)

79
checked on Dec 10, 2019

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Dimensions


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.