Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36290
Title: Citotoxicidade de materiais indicados em proteções pulpares diretas: estudo in vitro
Authors: Fernandes, Carla Adriana Rebelo 
Orientador: Carrilho, Eunice
Paula, Anabela
Keywords: Citotoxicidade; Fibroblastos; Protecção Pulpar direta;; White ProRoot® MTA; Life®; Biodentine™
Issue Date: 2014
Abstract: Introdução: A avaliação dos materiais dentários tem vindo a demonstrar particular interesse dado, determinados componentes, poderem provocar efeitos citotóxicos em contacto com o complexo dentino-pulpar, aquando dos procedimentos de proteções pulpares. Historicamente vários materiais foram utilizados nesse sentido, incluindo o hidróxido de cálcio, sendo actualmente considerados como “gold standard” os cimentos trióxidos minerais, como o MTA. A introdução de novos materiais semelhantes e com as mesmas indicações clínicas, como o novo cimento à base de silicato de cálcio (Biodentine™), exige a necessidade de testar as suas caraterísticas citotóxicas, até ao momento parcamente investigadas. Objetivo: o objetivo deste estudo experimental é a avaliação da citotoxicidade dos materiais utilizados em proteções pulpares diretas (Life, White ProRoot MTA e Biodentine™) in vitro. Com isto, pretende-se efetuar o estudo comparativo dos materiais através de diferentes parâmetros de avaliação da citotoxicidade. Materiais e métodos: a linha celular de fibroblastos humanos (HFF1) foi incubada com diferentes concentrações de Life, White ProRoot MTA e Biodentine™, utilizando a metodologia dos meios condicionados segundo a norma ISO 10993-5, durante 24, 72 e 120 horas. A avaliação da atividade metabólica foi realizada através do ensaio do MTT, a avaliação do conteúdo proteico foi realizada através do ensaio da sulforrodamina B e a avaliação dos tipos de morte celular foi realizada através do ensaio da citometria de fluxo. Resultados: A citotoxicidade do Life e Biodentine™ diminui com o aumento das diluições, no entanto, ao longo do tempo a citotoxicidade do Life tendencialmente aumenta e a do Biodentine™ diminui. Estes resultados apresentam diferenças estatisticamente significativas em relação ao controlo. O White ProRoot MTA mantém um padrão de biocompatibilidade semelhante em todas as diluições, que tendencialmente aumenta com o tempo. O Life mostrou ser o material mais citotóxico, seguindo-se o Biodentine™ e finalmente o White ProRoot MTA. Conclusão: A atividade metabólica e viabilidade celular dos materiais relaciona-se com as diluições efetuadas e/ou com o tempo de exposição aos meios condicionados. Tal como esperado, o Life devido aos seus padrões de citotoxicidade elevados, não é recomendável para utilização em protecções pulpares diretas. O White ProRoot MTA, devido às sua biocompatibilidade e propriedades que apresenta, demonstra ser um material eficaz e recomendável para esse fim. Quanto ao Biodentine™, apesar de serem previstos níveis de toxicidade semelhantes ao White ProRoot MTA , isso não se verifica para diluições iniciais. Apesar das suas propriedades físicas, tempo de presa e manipulação favoráveis, novos estudos de citotoxicidade devem ser efetuados de modo a utilizá-lo seguramente como uma alternativa viável ao White ProRoot MTA. Introduction: The evaluation of dental materials has shown particular interest because certain components may cause cytotoxic effects in contact with the pulp-dentin complex, when the pulp capping procedure occurs. Historically, various materials were used in this purpose, including calcium hydroxide, however, the trioxides mineral cements (like MTA) are currently considered the gold standard. With the introduction of new materials with equal clinical indications as the new cement based on calcium silicate (Biodentine ™), becomes indispensable to test their cytotoxic patterns, even more so, with the lack of studies regarding this topic. Objective: The aim of this experimental study is to evaluate the cytotoxicity in vitro of direct pulp capping materials (Life, White ProRoot MTA and Biodentine™). With this, we intend to carry out a comparative study of material through different cytotoxicity valuation parameters. Materials and methods: The fibroblast cell line (HFF1) was incubated with different concentrations of Life, White ProRoot MTA and Biodentine™, using extracting techniques according to the ISO 10993-5 standard, during 24, 72 and 120 hours. The assessment of metabolic activity was performed using the MTT assay, the protein content appraisal was performed using the sulforhodamine B assay and the assessment of the cell’s death types was performed with flow cytometry assay. Results: The Biodentine™ and Life cytotoxicity decreases with the increase in dilution, however, over time the cytotoxicity of Life tends to increase while in Biodentine™ it decreases. These results demonstrate statistically significant differences when compared to the control sample. The White ProRoot MTA retains a similar biocompatibility pattern across all the dilutions, which tends to increase over time. Life revealed as the most cytotoxic, followed by Biodentine™ and White ProRoot MTA. Conclusion: The metabolic activity and cell viability of the materials relates with the dilutions realized and/or with the time exposed to conditioned media. As expected, due to the high cytotoxicity levels, Life is not recommended for the use in direct pulp capping. White ProRoot MTA, taking in account its biocompatibility and proprieties demonstrated, is safe to say that it is a type of material adequate to the propose treatment. Referring to Biodentine™, despite being expected toxicity levels similar to White ProRoot MTA, this does not happen for initial dilutions. Although its physical proprieties, setting time and favorable handling, new cytotoxicity studies should be performed in order to use it safely as a viable alternative to White ProRoot MTA.
Description: Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36290
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE FINAAL.pdfTESE FINAAL.1.07 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

252
checked on Jul 9, 2020

Download(s) 20

1,315
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.