Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31510
Title: Intenções e comportamentos efetivos de procura de ajuda das mulheres para lidar com dificuldades emocionais:barreiras e facilitadores no período perinatal
Authors: Silva, Sheila Denilsa Fernandes 
Orientador: Canavarro, Maria Cristina
Fonseca, Ana
Keywords: Gravidez; depressão; Procura de ajuda
Issue Date: 2015
Serial title, monograph or event: Intenções e comportamentos efetivos de procura de ajuda das mulheres para lidar com dificuldades emocionais:barreiras e facilitadores no período perinatal
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Este estudo pretendeu analisar as intenções e comportamentos efetivos de procura de ajuda de mulheres portuguesas no período perinatal, com e sem sintomatologia clinicamente significativa, procurando conhecer as principais barreiras e facilitadores da procura de ajuda profissional para lidar com dificuldades emocionais no período perinatal. Método: Mulheres a vivenciar uma gravidez e/ou nos primeiros 12 meses do pós-parto (N = 243) responderam a um conjunto de instrumentos de autorresposta (e.g., para avaliar sintomas de depressão e ansiedade, literacia sobre depressão, atitudes face à procura de ajuda), através de uma online survey. Do total das participantes, 39.5% das mulheres pontuaram para sintomatologia ansiosa e/ou depressiva clinicamente significativa. Resultados: Do total de mulheres com sintomatologia clinicamente significativa, 9.4% não procurou nenhum tipo de ajuda e apenas 33.3% recorreu a ajuda formal, verificando-se uma preferência das mulheres em recorrer a fontes de ajuda informais, nomeadamente do companheiro e dos pais. De entre as barreiras e facilitadores estudados, a indiferença ao estigma e a perceção de apoio do companheiro constituíram-se como fortes preditores das intenções de procura de ajuda formal, independentemente da presença ou ausência de sintomatologia clinicamente significativa. A indiferença ao estigma foi o único preditor dos comportamentos efetivos de procura de ajuda formal, nas mulheres com sintomatologia clinicamente significativa. Conclusões: Estes resultados elucidam sobre a importância da perceção do apoio do companheiro e da indiferença ao estigma nas intenções e comportamentos efetivos de procura de ajuda formal das mulheres, demonstrando a pertinência de se incluir o companheiro no processo de procura de ajuda e recuperação das mulheres, bem como o papel importante da comunicação social e dos profissionais de saúde, na redução do estigma em torno da depressão perinatal.
Objective: This study examined the intentions and actual help-seeking behaviors of Portuguese women in the perinatal period, with and without clinically significant symptoms, in an attempt to meet the main barriers and facilitators demand for professional help. Methods: Women experiencing a pregnancy and/or in the first 12 months postpartum (N = 243) completed self-reported questionnaires (e.g., to assess depression and anxiety symptoms, literacy about depression, attitudes towards help-seeking), through an online survey. Of the total of participants, 39.5% of women scored for anxious and/or depressed clinically significant symptoms. Results: Of the women presenting clinically significant symptoms, 9.4% did not seek any kind of help and only 33.3% resorted to formal help, verifying a preference for informal sources of help, including the partner and the parents. Among the barriers and facilitators studied, indifference to stigma and perception of partner support were formed as strong predictors of formal help-seeking intentions, regardless of the presence or absence of clinically significant symptoms. Indifference to stigma was the only predictor of actual help-seeking behaviors of demand for formal assistance, in women with clinically significant symptoms. Conclusions: These results elucidate the importance of perception of partner support and of indifference to stigma in women´s intentions and actual behaviors of seeking formal help, underscoring the relevance of including the partner in the women´s help-seeking process and recovery, as well as the important role of the media and health professionals, to reduce the stigma surrounding perinatal depression.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas da Saúde), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/31510
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE MIP - Sheila Silva.pdf661.31 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

779
checked on Dec 11, 2019

Download(s) 50

162
checked on Dec 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.