Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30596
Title: Medicina baseada na evidência e o relato de casos: estudo de um método otimizado para a exposição materna a medicamentos
Authors: Ribeiro, Ana Cláudia de Sousa 
Orientador: Rama, Ana Cristina Ribeiro
Santos, Ana Teresa Almeida
Keywords: Preparações farmacêuticas; Exposição materna; Medicina baseada na evidência
Issue Date: 2014
Abstract: Introdução O relato de casos clínicos e as séries de casos são uma fonte de evidência científica amplamente utilizada. Apesar de usualmente associados a uma baixa força de evidência, são ideais para narrar acontecimentos observados no decorrer da prática clínica. Por outro lado, a lacuna existente na literatura científica relativa à exposição materna a medicamentos, devido às complexas questões práticas e éticas inerentes a esta população, justifica o recurso a relatos de casos e séries de casos como método para a geração de evidência que sustente a utilização de medicamentos ao longo da gravidez. Objetivos Com este estudo pretendeu-se elaborar um método otimizado para o relato de casos e as séries de casos de exposição materna a medicamentos, com o objetivo de aumentar a força de evidência associada a estas fontes. Métodos Numa primeira fase, efetuou-se uma pesquisa em bases de dados de evidência científica, orientações de grupos de trabalho e websites de revistas científicas, com o objetivo de analisar e compilar diretrizes para a escrita de relatos de casos e de séries de casos. Numa segunda fase, analisaram-se casos de grávidas expostas a medicamentos disponibilizados pelo Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. A partir destes casos identificou-se a informação mais relevante que devem conter os processos clínicos, que permita a posterior publicação desses mesmo casos sob a forma de relatos ou séries de casos. Resultados Obtiveram-se diversas diretrizes para a publicação de relatos de casos, consideravelmente heterogéneas, que permitiram a elaboração de um modelo de relato. Como parte desse modelo constam os dados clínicos e farmacológicos mais relevantes para o relato de casos de exposição materna. O modelo foi aplicado a casos clínicos de grávidas diagnosticadas com depressão e expostas a antidepressores durante a gravidez. Conclusão Existe uma lacuna na evidência científica relacionada com a exposição a medicamentos na gravidez que não pode ser ignorada. A análise dos processos clínicos demonstrou a ausência de informação relevante para a construção de um relato. Pretende-se que o recurso a este método direcione não só a publicação de informação, mas também a sua recolha sistematizada, que permita a elaboração de relatos de casos com qualidade e força de evidência.
Introduction The clinic case reports and case series are a source of scientific evidence widely used. Although usually associated with a low strength of evidence, are ideal for narrating events observed during clinical practice. On the other hand, the existing gap in the scientific literature relative to maternal exposure to drugs, due to the complex practical and ethical issues inherent in this population, justifies the use of case reports and case series as a method for generating evidence that supports the use of drugs during pregnancy. Objectives With this study we sought to develop an optimized method for case reports and case series of maternal exposure to drugs, with the goal of increasing the strength of evidence associated with these sources. Methods Initially, it was performed a search in databases of scientific evidence, guidelines from working groups and scientific journals websites, aiming to analyse and compile guidelines for writing case reports and case series. In a second phase, were analysed cases of pregnant women exposed to drugs provided by the Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. From these cases it was identified the most relevant information which should include clinical records, which permits subsequent publication of these same cases in the form of reports or case series. Results Several guidelines were obtained for the publication of case reports, considerably heterogeneous, which allowed the development of a reporting model. As part of the model contains the most relevant clinical and pharmacological data for reporting cases of maternal exposure. The model was applied to clinical cases of pregnant women diagnosed with depression and exposed to antidepressants during pregnancy. Conclusion There is a gap in scientific evidence related to drug exposure during pregnancy which can not be ignored. The analysis of clinical records showed the absence of relevant information for the construction of a report. It is intended that the use of this method not only directs the publication of information, but also its systematic collection, enabling the preparation of case reports with quality and strength of evidence.
Description: Dissertação de mestrado em Farmacologia Aplicada, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30596
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
ana ribeiro.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

428
checked on Mar 31, 2020

Download(s) 50

314
checked on Mar 31, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.