Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30205
Title: A economia política do conflito Israelense-Palestino : uma análise crítica sobre as causas e consequências do processo da paz de Oslo
Authors: Gondim, Paulo Barata 
Orientador: Pureza, José Manuel
Nasser, Reginaldo Mattar
Keywords: Conflito Israelense-Palestino; Acordos de Oslo; Paz liberal; Hamas; Privatização da paz
Issue Date: 29-Sep-2015
Publisher: FEUC
Citation: Gondim, Paulo Barata - A economia política do conflito Israelense-Palestino : uma análise crítica sobre as causas e consequências do processo da paz de Oslo, Coimbra, 2015.
Abstract: O conflito Israelense-Palestino é analisado de forma crítica nessa dissertação, com destaque para o contexto político e econômico do processo de paz de Oslo. No plano conceitual, o aspecto crítico é utilizado como uma forma de desconstrução teórica do modelo da paz liberal e do discurso da paz pelo comércio como um meio de resolução do conflito Israelense-Palestino. O objetivo dessa dissertação é, portanto, demonstrar que o processo de paz instaurado pelos Acordos de Oslo de 1993 está associado a um processo de privatização da paz no conflito Israelense-Palestino, e que teve origem nas reformas neoliberais ocorridas em Israel a partir de 1985. Desta forma, destacados empresários israelenses e palestinos passaram a formar um lobby privatista pela paz no conflito Israelense-Palestino. Pretende-se também demonstrar que o processo da paz de Oslo resultou em uma intensificação da dependência econômica palestina em relação a Israel, gerando uma situação de deterioração econômica nos territórios palestinos. Essa agenda negativa gerou uma crescente insatisfação palestina contra a dominação colonialista israelense, o que levou à eclosão da primeira intifada em 1987 e ao surgimento do Hamas em 1988, gerando um processo de fragmentação política nos territórios palestinos entre o partido tradicional Fatah e o grupo de resistência islâmica Hamas. A disputa pela hegemonia na política palestina se deu, entre outros fatores, por conta da má gestão do Fatah no comando da Autoridade Nacional Palestina (ANP), envolvendo casos de corrupção em torno de uma elite política e econômica disposta a reproduzir o neoliberalismo como modelo de desenvolvimento econômico nos territórios palestinos. Desta forma, o Hamas passou a promover um intenso ativismo social perante os palestinos e a resistir de forma violenta à dominação colonialista israelense nos territórios palestinos. Portanto, o processo de paz de Oslo está associado nesta dissertação a um contexto de deterioração econômica e de fragmentação política palestina, e ao processo de privatização da paz no conflito Israelense-Palestino.
Description: Disertação de mestrado em Relações Internacionais, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de José Manuel Pureza e Reginaldo Mattar Nasser.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30205
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE PAULO BARATA - NOVA VERSÃO.pdf816.52 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

850
checked on Sep 14, 2022

Download(s) 10

2,224
checked on Sep 14, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.