Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/28495
Title: Hospital-Colónia Rovisco Pais: processos de transformação de uma Instituição Total
Authors: Pacheco, Tânia 
Orientador: Santos, Ana Luísa
Xavier, Sandra
Keywords: Doença de Hansen; Estigma; Exclusão Social; Institucionalização; Integração Social
Issue Date: 2013
Citation: PACHECO, Tânia - Hospital-Colónia Rovisco Pais : processos de transformação de uma instituição total. Coimbra : [s.n.], 2013. Dissertação de mestrado. Disponível na Internet em:<http://hdl.handle.net/10316/28495>.
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente trabalho pretende abordar a questão da desinstitucionalização dos doentes de hanseníase que passaram pelo antigo Hospital Colónia Rovisco Pais e consequentemente perceber os motivos subjacentes à permanência dos mesmos na ala de Hansen do Centro de Medicina e Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais após alta e entender de que modo consideram que os conceitos de inclusão e exclusão social estão relacionados com a sua experiência. Deste modo, foram entrevistados sete ex-doentes que se encontram a viver no antigo Hospital Colónia Rovisco Pais na Tocha acerca do seu trajeto pela instituição assim como o percurso enfrentado após alta. Este grupo divide-se em cinco indivíduos que experienciaram a vida fora da instituição após a alta e dois que não tentaram a reinserção. Foram também analisados os arquivos presentes neste mesmo local relativos a todos os doentes internos e externos que foram seguidos pelo Hospital Colónia acerca de aspetos como o sexo dos indivíduos, os principais distritos de onde os mesmos provinham, idade, datas de saída da instituição e outro tipo de informação presente neste espaço e relevante para o presente trabalho. Os ex-doentes referem não terem sentido qualquer tipo de estigma após terem saído da instituição e o facto de terem voltado deveu-se a sequelas deixadas pela patologia. Foi também possível compreender que o Centro de Reabilitação de Espariz que foi construído com o objetivo de ajudar à reintegração, foi mal aceite pela generalidade dos indivíduos que por aqui passaram e que se mostraram bastante revoltados neste local pois consideravam que o mesmo os privava da liberdade que ansiavam adquirir após a cura da patologia, além do facto de os obrigar a uma nova integração num novo espaço. O presente trabalho levantou determinadas questões como é o facto de compreender a perceção dos ex-doentes que saíram da instituição e se integraram em sociedade acerca dessa mesma reintegração assim como os apoios que foram concedidos aos mesmos de modo a facilitar este processo.
The finality of this work is to approach the subject of the institutionalization of Hansen’s disease patients who passed the former Rovisco Pais Colony Hospital and consequently understand the reasons adjacent to the stay of said patients in the Hansen ward of the Central Region’s Center of Medicine and Rehabilitation – Rovisco Pais after discharge, and comprehend the ways in which they consider the notions of social inclusion and exclusion are related to their experience. As such, seven patients who live in the old Rovisco Pais Colony Hospital in Tocha were interviewed about their path on the institution as well as the course faced after discharge. This group is divided into five individuals who have experienced life outside of the institution after discharge and two who didn’t undertake reintegration. There was also an analysis of the files present in this place concerning all of the intern and extern patients who were followed by the Colony Hospital about aspects such as the individuals’ gender, key districts where they came from, age, date of departure from the institution and other information located in there and relevant to this work. The ex-patients mention that they didn’t feel any sort of stigma after leaving the institution and also mention the fact that they returned due to ailments caused by their condition. It was also possible to understand that the Espariz Rehabilitation Center, which was built with the purpose of helping the reintegration, was not well accepted by the majority of the individuals who passed through it and who showed to be greatly revolted in this place, for they considered that it deprived them of the freedom they longed to acquire after the cure of the pathology, aside from the fact that it forced them to an integration in a new space. This work arose certain issues like the comprehension of the perception of the ex-patients who left the institution and were integrated in society about this reintegration of theirs, as well as the backups conceded to them as a mean to facilitate this process.
Description: Dissertação de mestrado em Antropologia Médica, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/28495
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tania Pacheco.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

746
checked on Feb 26, 2020

Download(s) 20

731
checked on Feb 26, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.