Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/28164
Title: Gramíneas de altitude do Parque Natural da Serra da Estrela
Authors: Machado, Célia Cristina Clemente 
Orientador: Sales, Fátima
Keywords: Poaceae; PNSE; Chave multi-acesso; andares de vegetação; Análise florística qualitativa; Adaptação morfológica à altitude; Influência climática
Issue Date: 2008
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: As Poaceae do Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) constituem uma das famílias de maior importância nas zonas de altitude. No entanto, são poucos os estudos detalhados existentes sobre a distribuição desta família na Serra da Estrela. Esta investigação teve duas componentes. A primeira componente diz respeito à composição florística em Poaceae de altitude do PNSE. Foram identificados 25 géneros e 48 espécies. Em qualquer estudo florístico a identificação depende de uma chave de identificação adequada o que não é fácil em Poaceae dado a sua evolução ter ocorrido por simplificação extrema da morfologia. A chave multi-acesso criada no âmbito deste trabalho revelou resultados muito positivos, permitindo identificação rápida, simples e com elevada taxa de sucesso numa família onde os problemas de identificação são sobejamente conhecidos. A outra componente da investigação diz respeito à distribuição das espécies de Poaceae identificadas num gradiente altitudinal de Seia (600 m) à Torre (1993 m) considerando (1) a variedade de macro e microclimas existentes no PNSE e (2) algumas adaptações morfológicas desenvolvidas pelas diferentes espécies com a altitude. (1) Os andares de vegetação da Serra da Estrela têm sido estabelecidos baseado em critérios fisionómicos/paisagísticos que são altamente subjectivos e que não consideram informação relevante sobre a distribuição das espécies. O método seguido nesta investigação para a delimitação dos andares de vegetação é baseado na composição das espécies (método florístico qualitativo), sendo, por isso, um método objectivo. Este método foi aplicado apenas à família Poaceae a qual, devido à sua importância florística nestas zonas de altitude, é provavelmente indicativa do que ocorre em toda a vegetação. A análise de cluster realizada com a composição específica de Poaceae delimitou 5 andares de vegetação que não correspondem aos 3 andares delimitados nas publicações clássicas sobre este tema (Pinto da Silva & Teles, 1980; Jansen, 2002. Os andares delimitados pelo método florístico qualitativo evidenciaram uma relação significativa com as unidades climotopológicas de Mora (2006), sendo que a complexidade climática parece reflectir-se na distribuição das gramíneas. (2) As análises CATPCA e K-Means Cluster realizadas evidenciaram uma relação estreita entre a altitude e os estados de carácter morfológicos seleccionados (hábito, inserção e secção da folha). Estes constituem respostas estruturais e funcionais relacionadas com as alterações climáticas que se fazem sentir com a altitude, principalmente as alterações de temperatura. A Análise de Clusters realizada para os caracteres morfológicos delimitou andares de vegetação semelhantes aos obtidos com a análise florística qualitativa. Desta forma, verificase que este é outro método para a delimitação de andares de vegetação, este não baseado na fisionomia/paisagem, nem na análise florística qualitativa ou quantitativa, mas sim, baseado em caracteres morfológicos influenciados pelas condições térmicas.
In the Serra da Estrela Natural Park (PNSE), grasses are one of the most important families at higher altitudes. However, there are few detailed studies about their precise distribution in the Park. This investigation had two components. The first considered the floristic composition of the Poaceae at high altitudes. 25 genera and 48 species were identified. In any floristic study, identification depends on a reliable identification key. This is not easy to find in a family where there is such extreme morphological simplification. The multi-access key produced during this study gave excellent results, allowing fast, simple and accurate identifications. The second component of the project considered species distribution along an altitudinal gradient between Seia (600 m) and Torre (1993 m), taking into account: (1) macro- and micro-climates diversity of the PNSE; (2) some morphological adaptations adopted by Poaceae species related to altitude. (1) Vegetation belts of Serra da Estrela have mainly been based on physiognomic criteria, but this is a subjective approach and looses relevant information about species distribution. The method followed in this study was based on species composition (qualitative floristic method) and thus more objective. This method was applied only to species composition of the Poaceae that, because of its extreme numerical importance at higher elevations, can pinpoint what occurs with all vegetation The Cluster Analysis performed on the altitudinal changes in species composition delimited 5 vegetation belts. These do not correspond with the 3 vegetation belts delimited in the classical publications on the subject (Pinto da Silva & Teles, 1980; Jansen, 2002). The clusters defined by the floristic approach did however show a close relationship with the climatopes units of Mora (2006). Climatic complexity seems to affect grasses distribution. (2) The CATPCA and K-Means Cluster Analysis conducted during this investigation showed evidence of a close relation between altitude and the selected morphological characters. The latter are structural and functional strategies related to the climatic changes, especially temperature, linked with altitude. The Cluster Analysis, undertaken for the morphological characters, defined similar vegetation belts to those delimited by the floristic approach. In this way, the present study introduces another way to define vegetation belts, not based on physiognomic criteria nor on floristic approach, but based on certain morphological characters that are much influenced by thermal conditions.
Description: Dissertação de mestrado em Biodiversidade e Biotecnologia Vegetal, apresentada ao Departamento de Botânica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/28164
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_mestrado.pdf10.47 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

581
checked on Jan 21, 2020

Download(s)

110
checked on Jan 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.