Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25699
Title: Associação entre a desregulação emocional, a vinculação aos pares e o tempo de institucionalização em adolescentes acolhidos em lares de infância e juventude
Authors: Lino, Alexandra Isabel Morgadinho 
Orientador: Lima, Luísa Isabel Gomes Freire Nobre
Keywords: Regulação emocional; Relações entre pares - adolescente; Adolescentes institucionalizados
Issue Date: 2013
Serial title, monograph or event: Associação entre a desregulação emocional, a vinculação aos pares e o tempo de institucionalização em adolescentes acolhidos em lares de infância e juventude
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Um cuidado seguro e adequado durante os primeiros anos de vida tem sido amplamente relacionado com o desenvolvimento da capacidade de auto regulação emocional (Sroufe, 2005), bem como com o desenvolvimento de relações significativas com os outros, como é o caso dos pares (Wilkinson, 2004). Em adolescentes institucionalizados, cujo desenvolvimento foi marcado por experiências emocionais inseguras, é comum existir uma maior desregulação emocional e uma inabilidade para se relacionar com os outros de forma adequada (Shields, Ryan & Cicchetti, 2001). O presente estudo, realizado com uma amostra de 100 adolescentes de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 12 aos 18 anos de idade, a quem foi aplicada como medida de proteção o acolhimento prolongado em Instituição, teve por objetivo estudar: 1) as relações entre a desregulação emocional, a vinculação aos pares e o tempo de institucionalização, e 2) o efeito mediador do tempo de institucionalização nta relação entre as outras duas variáveis. Para o efeito foram utilizados um breve questionário sociodemográfico concebido especificamente para esta investigação, o Inventário de Desregulação Abreviado (Mezzich, Tarter, Giancola & Kirish, 2001; versão portuguesa Petiz & Rijo, 2011), e o Inventory of Parent and Peer Attachment (Armsden & Greenberg, 1987; versão portuguesa Neves, 1995). Os resultados obtidos demonstraram que a vinculação aos pares – total, comunicação e confiança – se encontra especial e negativamente associada à desregulação cognitiva, mais nos rapazes que nas raparigas. Assim, quanto maior for a desregulação cognitiva, menor será a percepção de vinculação aos pares. O tempo de permanência na instituição revelou não exercer qualquer influência sobre a relação entre estas variáveis.
A secure and appropriate care during the first years of life has been widely related with the development of self regulation skills (Sroufe, 2005), as well as with the development of significant relationships with others, like peers (Wilkinson, 2004). Adolescents living in residential care, who have lived insecure emotional experiences, are prone to be more emotionally dysregulated and to have an inability to maintain adequate relationships with others (Shields, Ryan & Cicchetti, 2001). The present research, carried out with a sample of 100 adolescents from both genders, with ages between 12 and 18 years old, living in residential care under the protection measure of extended placement in an Institution, had as main objective to study: 1) the relationship between emotion dysregulation, peer attachment and length of institutionalization and 2) the mediating effect of the length of institucionalization in the relationship between those two variables. For this purpose, it was used a brief sociodemographic questionnaire, conceived specifically for this research, the Abbreviated Dysregulation Inventory (Mezzich, Tarter, Giancola & Kirish 2001; portuguese version Petiz & Rijo, 2011) and the Inventory of Parent and Peer Attachment (Armsden & Greenberg, 1987; portuguese version Neves, 1995). Findings showed that peer attachment – total, communication and trust – is specially and negatively associated with cognitive dysregulation, more in boys than girls. Therefore, the highest the cognitive dysregulation, the lower the perception of peer attachment. Length of institucionalization showed no influence on the relationship between these variables.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia (Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/25699
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese-Alexandra Lino.pdf828.9 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

779
checked on Mar 25, 2020

Download(s)

150
checked on Mar 25, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.