Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25097
Title: Antocianinas como fotoprotectores naturais
Authors: Costa, Damien Oliveira da 
Orientador: Maçanita, António Luís
Melo, João Sérgio Seixas de
Keywords: Antocianinas
Issue Date: Sep-2012
Citation: Costa, Damien Oliveira da - Antocianinas como fotoprotectores naturais. Coimbra, 2012. Tese de Mestrado.
Abstract: As antocianinas pertencem ao grupo dos flavonóides e estão amplamente distribuídas na natureza estando relacionadas com importantes actividades biológicas. Constituem uma fracção não energética da dieta do ser humano e estão relacionadas com importantes actividades biológicas. O estudo de corantes naturais, tais como as antocianinas, é uma ampla e activa área de investigação, devido às particulares características destas moléculas. A absorção da luz por estes compostos, responsáveis pelas cores vermelha, azul e roxa da maioria das frutas, flores e folhas, é produto da combinação de vários factores tais como: o número de substituintes, a presença ou não de outras moléculas capazes de estabilizar a cor (“co-pigmentos”), o pH local do meio e a natureza do microambiente em que a antocianina se encontra. Neste trabalho, procedeu-se ao estudo aprofundado da fotoquímica e fotofísica da forma hemicetal B de três antocianinas naturais: Pelargonina, Cianina e Malvina. O catião flavílio (AH+), estrutura básica das antocianinas, em solução aquosa, sofre um ataque nucleofílico por parte da água, a pH moderadamente ácido (pH≈ 4.5 - reacção de hidratação) dando origem ao hemicetal B (que absorve na região do ultravioleta), que irá sofrer uma tautomerização seguida de uma isomerização originando as chalconas cis (Ccis) e trans (Ctrans). Paralelamente ao processo de hidratação poderá ocorrer um processo de transferência de protão para o solvente, originando a base quinoidal A, termodinamicamente menos estável. A irradiação de B (um cromeno) induz a abertura do anel levando a Ccis e Ctrans. Os decaimentos de fluorescência de B são multi-exponencial revelando que a abertura do anel ocorre em aproximadamente 14-16 picosegundos, onde se verificou haver reversibilidade do sistema - presença de componentes mais longas nos factores pré-exponenciais. Os espectros de absorção transiente confirmam o desaparecimento desta espécie na zona do UV, originando outras fotoquimicamente estáveis, não se verificando formação de estados tripletos ou espécies reactivas. Porque B é a principal forma das antocianinas a pH dos vacúolos das células das plantas, os resultados indicam que a tautomerização do estado excitado de B pode ser um mecanismo importante para proteger as plantas contra a radiação UV.
URI: http://hdl.handle.net/10316/25097
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Química - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Versão Final_2012.pdf2.3 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

882
checked on Sep 27, 2022

Download(s) 20

844
checked on Sep 27, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.