Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/20210
Title: Um sexo que são vários : a (im)possibilidade do intersexo enquanto categoria humana
Authors: Santos, Ana Lúcia Fonseca 
Orientador: Santos, Maria Irene Ramalho de Sousa
Bebiano, Adriana
Keywords: Identidade sexual; Intersexualidade
Issue Date: 2012
Citation: SANTOS, Ana Lúcia Fonseca - Um sexo que são vários : a (im)possibilidade do intersexo enquanto categoria humana. Coimbra : [s.n.], 2012
Abstract: Existe uma influência recíproca entre biologia e cultura: sendo o corpo o local onde se inscrevem significados culturais, ele interfere nesses significados ao mesmo tempo que por eles é alterado. Apesar de a biologia demonstrar a complexidade do corpo humano, que em muito extrapola a simplista fórmula ideológica dos dois sexos, a maioria das sociedades, em prol da preservação do seu sistema sexual binário normativo, não reconhece o intersexo como mais uma variação sexual, mas como deformação patológica. A reflexão sobre a intersexualidade, tomada aqui pelo recurso à biologia, à filosofia, à teoria feminista e à teoria queer, é fundamental para desconstruir aquele sistema e permitir o reconhecimento de uma variação sexual positiva. O principal objectivo é demonstrar a multiplicidade biológica e cultural do sexo. O sexo não é uno. Não se tem um sexo, é-se vários sexos.
There is a reciprocal influence between biology and culture: the body being the place where cultural meanings are inscribed, it affects these meanings while also being affected by them. Although biology is witness to the complexity of the human body, which surpasses by far the simplistic ideological formula of the two sexes, most societies, aiming at the preservation of its normative binary sexual system, do not recognize intersex as one more sexual variation but classifies it as a pathological deformation. By bringing together biology, philosophy, feminist theory and queer theory, this dissertation proposes reflection on intersexuality as essential for deconstructing the binary system and allowing for the recognition of a positive sexual variation. The main objective is to demonstrate the biological and cultural multiplicity of sex. Sex is not one. One does not have one sex, one is many sexes.
Description: Dissertação de mestrado em Estudos Feministas, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20210
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_um_sexo_que_são_vários.pdf1.17 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

1,015
checked on Jun 3, 2020

Download(s) 10

1,550
checked on Jun 3, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.