Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/1851
Title: Reacções fotoinduzidas de transferência de electrão em fluídos supercríticos.Coimbra, ed.autor, 2004,1vol.,204p.
Authors: Soares, Carlos Alberto Lourenço Serpa 
Orientador: Arnaut, Luis G.
Keywords: Fotoquímica; Química
Issue Date: 2004
Abstract: Propomo-nos contribuir para o estudo da reactividade química em solução. Distintas teorias de reactividade química são consideradas e as suas previsões comparadas. Desenvolveram-se meios instrumentais e elaboraram-se experiências no sentido de testar as diferentes previsões das teorias de reactividade química, mormente no que concerne a reacções de transferência de electrão. Utilizaram-se de forma complementar as técnicas de espectroscopia de emissão de fluorescência em estado estacionário, fotólise por relâmpago, emissão induzida por laser, calorimetria fotoacústica e espectroscopia de contagem do monofotão. Foi desenvolvida uma célula óptica de alta pressão de forma a realizar estudos cinéticos de moléculas orgânicas dissolvidas em fluidos supercríticos. O conhecimento das teorias de reactividade química foi aprofundado com o estudo teórico de reacções de transferência de energia tripleto-tripleto entre o estado tripleto do biacetil encarcerado e hidrocarbonetos aromáticos. Foi demonstrada a consistência, entre os formalismos que calculam as constantes de velocidade de transferência de energia tripleto-tripleto em termos de um produto entre um factor electrónico e um factor nuclear. Transferências de electrão fotoinduzidas entre hidrocarbonetos aromáticos e nitrilos foram medidas em n-heptano, tetra-hidrofurano e dióxido de carbono supercrítico. Estudou-se a dinâmica de transferências de electrão directa e inversa em função da energia de Gibbs de reacção e da pressão externa. Uma gama de propriedades dieléctricas e de transporte foi investigada, obtendo-se dados originais na interpretação de efeitos do meio na reactividade. Foi observada uma nova relação da cinética destas reacções com a respectiva energia de Gibbs, que confronta as aproximações clássicas a estas reacções. A observação da região invertida em separações de carga e o seu final em recombinações de carga, dando lugar a uma nova região normal, é explicado pelo aumento da barreira intrínseca na série de reacções em dióxido de carbono supercrítico com a energia de reacção. Considera-se que é o acoplamento entre os reagentes e o meio que determina a origem e forma da região invertida. A emergência deste novo conceito deve ser tida em conta, e contribuir para desenvolvimentos tecnológicos tão importantes como a concepção de células solares e máquinas moleculares mais eficientes.
URI: http://hdl.handle.net/10316/1851
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCTUC Química - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s)

106
checked on Jul 7, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.