Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17786
Title: Síntese de meso-porfirinas mistas: estudos fotofísicos e térmicos
Authors: Henriques, César Augusto Silva 
Orientador: Pereira, Mariette
Abreu, Artur
Issue Date: Sep-2011
Citation: Henriques, César Augusto Silva - Síntese de meso-porfirinas mistas :|bestudos fotofísicos e térmicos. Coimbra, 2011
Abstract: As porfirinas e seus derivados desempenham, na natureza, múltiplas funções, de entre as quais se salienta o seu papel como centros de absorção e transferência de energia. Neste contexto, a modelação estrutural e síntese de novas porfirinas tem crescido exponencialmente com o intuito de optimizar as suas propriedades electrónicas, térmicas, estereoquímicas e também de “self-assembly” em solução. A conjugação de substituintes alquilícos com substituintes N-heterocíclicos numa só porfirina permite, por uma lado, obter compostos com baixos pontos de fusão e com capacidade de permear membranas e, por outro, gerar facilmente átomos de azoto quaternários e, consequentemente, porfirinas com carga positiva. Nesta dissertação descreve-se a síntese de um conjunto de porfirinas mistas, estruturalmente constituídas pela combinação de grupos piridina com grupos alquílicos nas posições meso, originando compostos do tipo A4, A3B1, A2B2, A1B3, B4, onde A representa as cadeias alquílicas e B os grupos piridina. A síntese baseada no método do nitrobenzeno, recorreu à condensação de pirrol com aldeídos alquílicos (dodecanal ou tetradecanal) e 4-formil-piridina nas proporções de 3:1 e 4:1. Com a utilização de dois aldeídos alquílicos contendo cadeias de diferente tamanho e o mesmo número de resíduos de piridina pretendeu-se avaliar o efeito nos valores do ponto de fusão dos compostos. Por outro lado, com o aumento da proporção relativa de aldeídos alquílicos quis-se averiguar alterações nos rendimentos de cada porfirina. Assim, através destes estudos, foi possível obter a 5,10,15,20-tetra(undecil)porfirina, 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(undecil)porfirina, 5,15-di(4-piridil)-10,20-di(undecil)porfirina, 5,10-di(4-piridil)-15,20-di(undecil)porfirina, 5,10,15-tri(4-piridil)-20-(undecil)porfirina, 5,10,15,20-tetra(4-piridil)porfirina, 5,10,15,20-tetra(tridecil)porfirina, 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(tridecil)porfirina, 5,15-di(4-piridil)-10,20-di(tridecil)porfirina, 5,10-di(4-piridil)-15,20-di(tridecil)porfirina e 5,10,15-tri(4-piridil)-20-(tridecil)porfirina com rendimento global de 4-10 %. A utilização das proporções de 4:1 de alquilaldeído/4-formil-piridina permitiu melhorar o rendimento das porfirinas do tipo A3B1 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(undecil)porfirina e 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(tridecil)porfirina) de 1.18 e 1.27 para 3.93 e 5.83 respectivamente, e A2B2 5,15-di(4-piridil)-10,20-di(undecil)porfirina, 5,10-di(4-piridil)-15,20-di(undecil)porfirina, 5,15-di(4-piridil)-10,20-di(tridecil)porfirina e 5,10-di(4-piridil)-15,20-di(tridecil)porfirina) de <0.01, 0.54, 0.42 e 1.12 para 3.52, 2.02, 3.05 e 1.36, respectivamente Todas as porfirinas foram isoladas e caracterizadas por RMN 1H, espectrometria de massa, espectroscopia de absorção UV-visível e espectroscopia de emissão de fluorescência. Foram também determinados os coeficientes de partição octanol/água, cujos valores se encontraram compreendidos entre 0.83 e 2.15 e para os quais se verificou uma diminuição do valor de log CP com o aumento do número de grupos piridina nas posições meso das porfirinas. Os estudos térmicos preliminares efectuados por microscopia de capilar, realizados para todas as porfirinas, mostraram que o aumento do número de átomos de carbono na cadeia alquílica conduz a uma diminuição do ponto de fusão. Recorreu-se ainda às técnicas de DSC de potência compensada e de termomicroscopia para avaliar as características térmicas da 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(undecil)porfirina e 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(tridecil)porfirina. Sendo que era ainda objectivo deste trabalho, a síntese de porfirinas catiónicas que pudessem apresentar baixos pontos de fusão e ser utilizadas como potenciais sensibilizadores em PDT anti-bacteriano fez-se reagir a 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(undecil)porfirina e a 5-(4-piridil)-10,15,20-tri(tridecil)porfirina com iodeto de metilo obtendo-se as porfirinas catiónicas, iodeto de 5-(4-(metil)piridil)-10,15,20-(undecil)porfirina e iodeto de 5-(4-(metil)piridil)-10,15,20-tri(tridecil)porfirina com rendimentos de 95 e 98%, respectivamente. Estas porfirinas foram isoladas e caracterizadas por 1H RMN, espectrometria de massa, espectroscopia de absorção UV-visível e espectroscopia de emissão de fluorescência. Para estas duas porfirinas foram também determinados os coeficientes de partição octanol/água, contudo apenas para a segunda foi observado um aumento significativo deste valor em relação à porfirina de partida
URI: http://hdl.handle.net/10316/17786
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Química - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE-CÉSAR.pdf2.57 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

497
checked on Nov 28, 2022

Download(s)

204
checked on Nov 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.