Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17649
Title: Study of pediatric exposure in CT: Assessment of radiosensitivity issues
Authors: Neves, Ana Luísa Antunes 
Orientador: Vaz, Pedro
Madeira, Paula
Lopes, Isabel
Keywords: Dosimetria; Efeitos biológicos da radiação; Pediatria; Protecção da radiação; Radiação - história; Tomografia computorizada - evolução
Issue Date: 2011
Citation: Neves, Ana Luísa Antunes - Study of Pediatric exposure in CT: Assessment of radiosensitivity issues. Coimbra, 2011
Abstract: A Tomografia Computorizada (CT) é actualmente uma ferramenta de diagnóstico amplamente utilizada em todo o mundo. Desde a sua primeira utilização no início dos anos 70 que a CT tem vindo a evoluir consideravelmente, registando-se actualmente cerca de 62 milhões de exames anuais apenas nos EUA. Apesar das suas múltiplas vantagens, especialmente em diagnóstico não-invasivo em casos de traumatismo, os exames de Tomografia Computorizada expõem os paciente a uma maior dose de radiação ionizante, quando comparados com Radiologia Convencional. Este facto, e os problemas de saúde que advêm de uma exposição excessiva, têm vindo a ser discutidos por várias comunidades de profissionais de radiologia mundialmente. As incertezas quanto aos efeitos biológicos de radiação de baixa dose, a relação risco radiológico-dose e as recentes descobertas sobre a dependência da radiosensibilidade com a idade, especialmente em crianças, tornam os exames de CT, especialmente pediátricos, alvo de preocupação e discussão. Na última década, várias campanhas de sensibilização sobre o assunto foram publicadas, prevenindo os profissionais de saúde sobre os riscos inerentes a uma exposição excessiva em crianças, particularmente radiosensíveis; estas campanhas promovem a redução de dose em exames de CT, advertindo que, ainda assim, é possível manter uma boa qualidade de imagem para diagnóstico. Actualmente, associações de profissionais de radiologia como o “American College of Radiology”, a “International Comission on Radiological Protection (ICRP)”, a campanha “Image Gently” e várias outras instituições tentam através de publicações aumentar a sensibilização da comunidade científica e não-científica para os efeitos prejudiciais da exposição excessiva em crianças de tenra idade. O principal objectivo é sensibilizar a comunidade médica para a redução de doses em exames de imagiologia médica, mantendo a qualidade de imagem necessária. Neste estudo, dados de exames pediátricos de CT de dois hospitais Portugueses foram recolhidos e analisados. Parâmetros como kV, mA, pitch, etc. foram comparados com os valores recomendados em estudos europeus semelhantes. Foi provado que, para algumas idades, e para certos tipos de exames, o CTDI (CT Dose Index) e o DLP (Dose Length Product) são mais elevados do que o recomnedado, levando a um aumento da exposição. Neste estudo procedeu-se também a medições em quatro equipamentos dos dois hospitais visitados; com um fantoma de PMMA e uma Câmara de Ionização, efectuou-se a medição de parâmetros dosimétricos de CT, como o CTDIvol. Conclui-se 9 que em alguns protocolos pediátricos definidos nos hospitais se utilizam parâmetros que tornam excessivos os valores de exposição, devendo se revistos e optimizados.
URI: http://hdl.handle.net/10316/17649
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Física - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ana Luisa Neves - Exposicao Pediatrica em CT.pdf4.51 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

262
checked on Mar 31, 2020

Download(s)

201
checked on Mar 31, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.