Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/12002
Title: Motivação, Ansiedade e Burnout em Jovens Atletas
Authors: Rodrigues, Pedro Manuel de Almeida 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Gaspar, Miguel Pereira
Keywords: Questionário; Ansiedade; Stress; Psicologia do desporto; Jovens atletas
Issue Date: 2009
Abstract: O objectivo deste estudo foi saber as influências da motivação, ansiedade e burnout em jovens atletas praticantes de natação. Esta investigação analisou também, a influência da idade, anos de experiência, sessões semanais de treinos, tempo de treino, modalidades, género, escalão, nas diferentes variáveis (motivação, ansiedade e burnout). A amostra desta investigação foi constituída por 44 atletas praticantes da modalidade de Natação, sendo 22 do género masculino e 22 do género feminino, cujas idades se encontram compreendidas entre 10 e 14 anos de idade. A todos os sujeitos da amostra foram aplicados os questionários: “Questionário de Orientação Motivacional para o Desporto” (TEOSQ), “Questionário de Reacções à Competição” (SAS2), “Questionário de Auto-Avaliação Pré – Competitiva” (CSAI- 2Rd) e o “Questionário de stress e recuperação para atletas” (RESTQ-52 Sport)”. No presente estudo, a analise e o tratamento estatístico dos dados foi realizado através do programa “Statistical Package for Social Sciences – SPSS for Windows” (versão 16.0). Dos resultados obtidos neste estudo, podemos constatar que existem correlações significativas entre o traço de ansiedade, estado de ansiedade e o stress em geral. No que diz respeito ao estado da ansiedade e ao traço da ansiedade em relação aos géneros, os valores médios da ansiedade são superiores no género feminino. Podemos constatar também que os valores da auto-confiança são superiores no género masculino. Não se verificou diferenças significativas entre a auto-confiança, motivação e os níveis de ansiedade em função dos anos de experiência. Os valores da ansiedade são superiores nos atletas com menor experiência. Em relação à auto-confiança, os valores são superiores nos atletas com mais experiência. No que diz respeito aos valores da orientação para a tarefa, os valores são inferiores em atletas com menos experiência relativamente aos atletas com mais experientes, onde os valores de orientação para a tarefa são superiores. Quanto ao aumento do stress geral e da fadiga com o aumento do número de sessões semanais, existe uma correlação positiva e significativa. Por último, não se verificam diferenças estatisticamente significativas na sua totalidade, em relação ao aumento dos níveis do estado da ansiedade, stress emocional, stress geral e exaustão emocional com o aumento da idade. Existe somente para a ansiedade cognitiva com a idade. Podemos também referir que os valores médios do stress geral, exaustão emocional e stress emocional são superiores nos atletas mais velhos. No que diz respeito aos valores da ansiedade, estes são superiores nos atletas mais novos.
Description: Disponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF-UC
URI: http://hdl.handle.net/10316/12002
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Capa, Contra, Agradecimentos e Resumo.pdf127.4 kBAdobe PDFView/Open
Trabalho final.pdf763.99 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

228
checked on Oct 20, 2021

Download(s)

124
checked on Oct 20, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.